Solos de Laje e Home100

Artistas da dança mostram arte e movimento no Dança #EmCasaComSesc

Todas as terças e quintas-feiras, sempre às 21h30, o YouTube do Sesc São Paulo e a página do Sesc Ao Vivo no Instagram transmitem um espetáculo ao vivo de dança, apresentado direto da casa do artista.

É a programação da série Dança #EmCasaComSesc que, nesta semana, traz mais duas atrações para o público: Solos de Laje, de Márcio Greyk, na terça-feira (14), e Home100, com Cristian Duarte, na quinta (16).

Gil Douglas/ACS SescSP


Márcio Greick: a luz, o artista, a cidade em isolamento
"Solos de Laje" é um projeto do grupo Zumb.boys, com foco em criar espaço para dar vida aos diálogos de artistas que querem compartilhar e projetar suas potências a partir do encontro, dos experimentos e da beleza do aleatório contida em suas artes.

Márcio Greyk convida a artista e poeta Uma Luiza Pessoa para desenhar a trilha sonora e firmar esse movimento. "Solos de Laje" carrega a ideia desse chão que nos sustenta, que nutre, que dá base para caminhar e nos construir.

Na quinta-feira (16), quem vai se apresentar será o bailarino, coreógrafo e diretor Cristian Duarte, no solo Home100, uma dança para movimentar as referências de uma quarentena que negocia com memórias afetivas, físicas e virtuais, para a imaginação transformar um isolamento em multidão, como o próprio artista define.

Na coreografia, Cristian trabalha os princípios do solo Hot100, criado em 2011, no qual são invocadas 100 referências de dança marcantes na sua formação. O artista garante que o espetáculo fará da casa o corpo e do corpo a casa.

Renato Mangolin/ACS SescSP


Cristian Duarte fará da casa o corpo e do corpo a casa
Sempre às terças e quintas-feiras, às 21h30, há uma apresentação diferente no formato de solos, duplas ou com mais integrantes - desde que estes já estejam dividindo o mesmo espaço neste período de quarentena - podendo ser coreografias na íntegra, trechos de obras ou adaptações, de acordo com o espaço e proposta de cada trabalho.

As apresentações têm até 50 minutos. Em tom intimista, os artistas também são convidados a comentar o trabalho após a performance. Nesta linguagem, a experiência das diversas edições da Bienal Sesc de Dança, que teve a 11ª edição em setembro de 2019, possibilita a expansão da atuação digital da instituição.

A programação tem como foco abranger o maior número de vertentes e movimentos da dança, em suas expressões, diversidades e poéticas de corpos, dentro das muitas áreas de pesquisa, como a clássica, urbana, contemporânea, performática e experimental.

Dança na TV
Além das lives, o público interessado em dança poderá ver a série Dança Contemporânea, exibida desde 2009 pelo SescTV, e que ganhou nova temporada no canal e na internet. Os 13 novos episódios propõem um olhar plural para a cena da dança contemporânea no país a partir da poética do corpo negro.
Saiba mais em sescsp.org.br.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO