TAS anula banimento do Manchester City de competições europeias

Reprodução Twitter


Tribunal de Arbitragem do Esporte também reduziu valor da multa
(Rafael Monteiro - Repórter da Rádio Nacional)
O Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS), órgão internacional independente criado para resolver disputas relacionadas ao esporte, anulou nesta segunda (13) a decisão da Uefa de banir o Manchester City de competições europeias por duas temporadas. A pena foi imposta em fevereiro deste ano.

Naquela ocasião, a Câmara de Decisões do Organismo de Controle Financeiro (CFCB) da entidade europeia acusou o clube inglês de violar regras do Fair Play financeiro e de não colaborar com as investigações.

Além disso, o City ainda conseguiu reduzir a outra parte da pena. A multa de 30 milhões de euros foi reduzida em um terço, totalizando 10 milhões de euros.

Na publicação, o TAS disse que o processo dirigido pelo CFCB carecia de provas: “O CAS enfatizou que a maioria das supostas violações relatadas pela Câmara Adjudicatória do CFCB não foram estabelecidas ou tinha prazo estipulado. Como as acusações relativas a qualquer ocultação desonesta de fundos de ações eram violações claramente mais significativas do que obstruir as investigações da CFCB, não era apropriado impor a proibição de participar nas competições de clubes da UEFA pelo fracasso do MCFC [Manchester City] em cooperar apenas com as investigações do CFCB”.

Após a publicação, o clube inglês aproveitou para parabenizar o órgão jurídico: "Embora o Manchester City e seus consultores jurídicos ainda não tenham analisado a decisão completa do Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS), o clube deseja expressar satisfação com as implicações da decisão de hoje que valida a posição do clube e do conjunto de evidências apresentadas. O clube deseja agradecer ao TAS e aos membros do painel árbitros por sua diligência e pelo devido processo que eles administraram".

Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO