Preso monitorado põe tornozeleira em cavalo e foge

Reprodução


Moradores denunciaram para a polícia a presença de cavalo com tornozeleira eletrônica

A Polícia Militar do Ceará procura por um homem que deveria usar a tornozeleira eletrônica, dispositivo de monitoramento, mas que tomou a decisão de tirar o equipamento, instala-lo em um cavalo e fugir.

O equino, bastante maltratado, foi encontrado por policiais militares no começo da semana, na cidade de Iguatu, no interior do Ceará, com uma tornozeleira eletrônica presa a uma das patas.

Moradores de um bairro acionaram a polícia com a denúncia segundo a qual o cavalo circulava pelas ruas com a tornozeleira acoplada. O animal foi capturado e conduzido para a Delegacia Regional de Polícia Civil, ainda com o equipamento na pata.

Segundo o delegado da Polícia Civil responsável pelo caso, Marcos Sandro, o homem que deveria estar usando a tornozeleira já foi identificado e é considerado foragido da Justiça cearense.

O foragido em questão foi condenado por tráfico de drogas e roubo a mão armada, em Várzea Alegre, município que fica cerca de 60 quilômetros de distância de Iguatu. Acredita-se que o homem fugiu de Várzea Alegre e, ao passar por Iguatu, colocou a tornozeleira no cavalo, para tentar despistar o monitoramento.

O foragido por identificado pelo número da tornozeleira, que foi restituída ao sistema prisional. Com essa situação, o homem que estava no regime de semi liberdade monitorada voltará ao regime fechado quando for recapturado.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Bolsonaro 08 de julho, 2020 | 18:03
caramba colocaram a tornozeleira em mim, ta ok ?
kkkkkk

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO