Arte ‘Reborn’ em Ipatinga

Artista transforma peças comuns em bonecas que parecem estar vivas

A artesã ipatinguense Keila Rodrigues vem realizando sonhos de crianças e adultos com uma arte especial, que transforma uma boneca comum em outra com aspecto semelhante ao real.

Divulgação/Arquivo pessoal


Keila Rodrigues: 'Tudo começou para atender a minha filha...'
É a Arte ‘Reborn’ (“renascido”, em bom português), um estilo por meio do qual as bonecas são feitas de um modo artesanal, pintadas à mão e estilizadas de tal maneira que se aproximam ao máximo de uma criança de verdade.

A técnica surgiu na Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial, a partir da iniciativa de mães que, para presentear os filhos, na tentativa de amenizar a tristeza gerada pelo conflito e em função da crise econômica e da falta de recursos, pintavam e redecoravam bonecas velhas ou destruídas parcialmente.

Com o fim da guerra, os europeus aprimoraram a técnica, que começou a se espalhar pelo mundo.

Keila Rodrigues começou a criar esses bebês realistas em 2018 por causa da filha, na época com cinco anos, que sempre pedia uma bebê ‘reborn’. “Eu lembro que fiquei muito interessada na técnica e resolvi realizar o sonho da minha filha, aprendendo a produzir essas bonecas”, diz Keila.

Divulgação/Arquivo pessoal


As feições de cada peça se assemelham às uma criança vida
Com a primeira peça pronta, a artesã começou a receber encomendas de parentes e amigos. De lá para cá, ela aprimorou a técnica e se dedica a um detalhamento cada vez mais apurado nas criações, já disponibilizadas para clientes em todo o Vale do Aço e também de São Paulo e Rio de Janeiro.

Enxoval e certidão
De acordo com Keila, cada bebê leva mais ou menos duas semanas para ficar pronta. Tudo começa com a aquisição de kits com os elementos que farão parte do bebê, cabeça e membros, havendo vários tipos de kits com posições e expressões diferentes.

A pintura feita à mão cria detalhes como veias, sardas, unhas e capilares sanguíneos característicos de um recém-nascido. Os moldes recebem mais de 20 camadas de pintura com tinta térmica, que devem ser levadas ao forno pré-aquecido para serem fixados.

No acabamento a boneca adquire um aspecto quase real. O cabelo é implantado fio a fio, além da precisão nas sobrancelhas, cílios e detalhes finais. “De fato é um processo trabalhoso, mas muito gratificante. A alegria de quem recebe um bebê ‘reborn’ é sem igual”, explica a artesã.

Divulgação/Arquivo pessoal


Cada boneca é acompanhada de certidão, enxoval e até manual
Keila destaca que os bebês podem ser personalizados de acordo com o gosto do cliente, que pode escolher o tamanho e modelo do molde, cor dos olhos, pele e cabelo, entre outros.

Uma das opções oferecidas é o “bebê por aproximação”, caso em que as caraterísticas são personalizadas com base em uma fotografia da criança.

Os bebês são entregues com um enxoval em miniatura, incluindo mamadeira, chupeta, roupinhas, mantas, fraldas e perfumes, além do manual, certidão de nascimento, teste do pezinho e ultrassom.

O trabalho executado pela artista pode ser apreciado nas redes sociais da artista no Instagram - @didinhareborn.keila - e na fanpage no facebook: Bebês ‘Reborns’ Ipatinga. O telefone de contato é (31) 98588-6417.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Oliveira 08 de julho, 2020 | 12:03
Muito bacana, mas podia ter diversidade racial, poderia mostrar boneca negra, afinal somos quase 56% da população. "pintadas á mão"... tem tinta preta ai?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO