Dança de Makhala a Madeira

Rubens Oliveira e Morena Nascimento se apresentam no #EmCasComSesc

A série Dança #EmCasaComSesc apresenta uma atração diferente sempre às terças e quintas-feiras, às 21h30. Nesta terça-feira (7) será apresentado Makhala, o primeiro espetáculo solo de Rubens Oliveira.

Arquivo pessoal/Divulgação/SescSP


Rubens Oliveira vai mostrar o espetáculo-solo Makhala
Após três anos de experimentações, o coreógrafo e bailarino fez uma viagem a Moçambique no início de 2020 e compartilha agora o que ele encara como sendo um fechamento de ciclo, parte do processo do solo que deve estrear após a pandemia.

Rubens Oliveira iniciou sua formação em dança na periferia de São Paulo e há 10 anos dirige a Cia. Gumboot Dance Brasil. Além do trabalho com bailarinos profissionais, realiza projetos especiais com não bailarinos, provocando reflexões sobre a potência das transformações a partir do movimento e da dança.

Na quinta-feira (9) será a vez de Morena Nascimento, que foi bailarina intérprete do Tanztheater Wuppertal Pina Bausch (companhia com a qual continua atuando como convidada) e desenvolve trabalho autoral como artista independente desde 2001, entre muitos outros trabalhos.

Morena vai apresentar a dança-improviso Madeira, uma dança para meu pai, que será realizada na casa onde o pai falecido da criadora viveu por muitos anos e onde ela mesma passou momentos da infância e adolescência.

Júlio Bretas/Divulgação/SescSP


Morena Nascimento em Madeira, uma dança para meu pai
As apresentação duram 50 minutos e são no formato de solos, duplas ou ter mais integrantes, desde que estes já estejam dividindo o mesmo espaço neste período de quarentena, podendo ser coreografias na íntegra, trechos de obras ou adaptações, de acordo com o espaço e proposta de cada obra.

Em tom intimista, os artistas são convidados a fazerem comentários sobre o trabalho após a performance. Nesta linguagem, a experiência das diversas edições da Bienal Sesc de Dança, que teve a 11ª edição em setembro de 2019, possibilita a expansão da atuação digital da instituição.

A programação tem como foco abranger o maior número de vertentes e movimentos da dança, em suas expressões, diversidades e poéticas de corpos, dentro das muitas áreas de pesquisa, como a clássica, urbana, contemporânea, performática e experimental.

Dança na TV
Além das lives, o público poder ver também a série Dança Contemporânea, exibida desde 2009 pelo SescTV, que ganhou nova temporada no canal e na internet. Os 13 novos episódios propõem um olhar plural para a dança contemporânea no país a partir das poéticas do corpo negro.
Saiba mais em sescsp.org.br.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO