04 de julho, de 2020 | 11:12

Bares descumprem decretos e são interditados em Santana do Paraíso

Mais uma operação entre a Fiscalização de Santana do Paraíso e Polícia Militar resultou na interdição provisória de bares, nesse fim de semana. De acordo com os fiscais, os estabelecimentos descumpriam os decretos municipais que estabelecem medidas de prevenção contra o novo coronavírus (Covid-19).

Os proprietários foram orientados sobre o funcionamento adequado, na noite de sexta-feira (3). Caso insista em descumprir, o comércio sofrerá consequências penais.

“A operação ocorreu em sete bairros e continuará neste fim de semana em outros. No domingo (5), equipes estarão de plantão de 12h às 18h, na rampa de voo livre, onde há registro de aglomeração”, alerta o governo municipal.
Uma decisão judicial, estabelecida em 27 de maio, assegura o fechamento de bares e lanchonetes; esses estabelecimentos devem trabalhar apenas com serviços de entrega, conhecidos como "delivery".

Denúncias sobre desobediência dos decretos podem ser feitas pelos números 31 3251 5459 (Fiscalização, de segunda a sexta) e 3251 5485 (Polícia Militar). Vale ressaltar que a fiscalização age em parceria com a PM.

Mais:
Paraíso passa dos 600 casos da Covid-19 e chega a 14 óbitos
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Silvana Paula

04 de julho, 2020 | 16:40

“A polícia tá certa mesmo tem que continuar fiscalizando é uma pouca vergonha as pessoas sabe que que tá perigoso ficar agromerando é tem gente que não tá nem aí a prefeitura do paraíso tem que começar a multa esses bares. Tem muita Jente morrendo por causas do coronavirus . So acho que o governo de MG deveria obrigar a prefeitura do paraíso construir um hospital é uma pouca vergonha paraíso não ter nenhum hospital para nos atender principalmente agora que a cidade precisa de tanto de um hospital.”

Vania

04 de julho, 2020 | 15:29

“"Denuncia sobre desobediências" Quem não obedece , sacrifica. Deixa o povo pagar o preço , depois fica cobrando respirador para os prefeitos, como se os prefeitos os tivesse obrigados a ira para os centro comercias, padarias, supermercados e até farmacias baterem pernas....familia inteira indo ao bretas, enquanto poderia ir um da familia fazer as compras, churrascos nas esquinas, além do mais quando chega a ir pro respirador o cabloco, ta com uma perna na cova e a outro na sepultura, só um milagre e quem disse que gente desobediente merece um milagre....”

Envie seu Comentário