Timóteo promove ações preventivas contra incêndios florestais

Divulgação


Campanhas educativas contra incêndios serão intensificadas neste mês

Com o clima seco, a ocorrência dos incêndios florestais aumenta tanto na cidade como na área rural no período de estiagem, trazendo preocupações para os parceiros do Plano Integrado de Prevenção, Controle e Combate a Incêndios Florestais e do Plano Integrado de Educação Ambiental de Timóteo (PIEA). Assim, os parceiros vêm desenvolvendo ações preventivas para minimizar o risco das queimadas irregulares, que provocam desequilíbrio ambiental, danos à saúde e a vida da comunidade, informa o governo timoteense.

A partir de julho, as ações serão intensificadas com campanhas educativas pelos agentes de saúde, divulgação de publicidade no transporte público (backbus), chamadas nas mídias sociais e painéis eletrônicos para o grau de risco de incêndios (denominado de relógio do fogo) e inserção da temática pelas empresas parceiras junto aos funcionários. O relógio de fogo é composto de um desenho gráfico que aponta o risco climático de focos de incêndio no município.

Compreende ações conjuntas entre os dois planos, a inserção da temática pelo sistema educacional, vistorias técnicas e orientação para medidas preventivas aos proprietários de áreas de vegetação que são susceptíveis a ocorrência a incêndios florestais com posterior notificação dos proprietários, além de confecção e manutenção de aceiros em áreas públicas e privadas (atividade iniciada em junho).

Estas ações são organizadas por meio da rede de cooperação dos planos composta por: Altec, Ambientall Tecnologia, Aperam South America, Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Cefet Campus Timóteo, CODEMA, Coelho Diniz, Copasa, ECOplanet, Floresta Urbana, Fundação Aperam Acesita, IEF/Parque Estadual do Rio Doce, Igreja Maranata/Maanain, Oil Tech, Policia Militar de Minas Gerais (85 Cia, 12ª Cia PM MAMB), Prefeitura Municipal de Timóteo, RAVV, Vamtec Group, Thermon Indústria Mecânica, Solucionar Soluções Ambientais, Superintendência Regional de Ensino e Vale Publicidade.

Ao menor sinal de fumaça, os moradores devem avisar as autoridades competentes: Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais 193, Defesa Civil de Timóteo: 99499-2694, Disque Denúncia 181.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Jose Newton 03 de julho, 2020 | 12:33
Não entendo. Na matéria as autoridades pensam que a maioria dos incêndios no passado foram provocados por donos de lotes e precisam ser educados? Não sabem que a maioria foi criminosos? Que existe um bando de vagabundo tocando fogo na cidade inteira? O caso é de polícia. Tem que ser feito é uma investigação para descobrir os marginais que fazem isto todos os anos. Como não tem havido punição, nem sindicância ou investigação, a bandidagem tranquila e sossegada continuarão a incendiar as matas e pastos Já vi que tudo vai se repetir...
Marcoaurelio 03 de julho, 2020 | 08:26
Só aceiros nas propriedades urbanas e rurais são capazes de conter ou impedir que se propaguem os incêndios florestais. As campanhas educativas só orientam e não resolvem nada.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO