Secretária de Saúde de Coronel Fabriciano contesta declaração de Chico Simões

Após o ex-prefeito de Coronel Fabriciano, Francisco Simões (PT), contestar a declaração do atual gestor, Marcos Vinícius Bizarro (PSDB), sobre recursos destinados à construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no ano de 2010, o município rebateu, por meio de sua secretária de Governança da Saúde, Kátia Barbalho, o conteúdo da entrevista do petista. Em vídeo enviado ao Diário do Aço na noite de terça-feira (30/6), a titular da pasta elencou os pontos que, em sua visão, merecem esclarecimentos.

A UPA 24 horas Dr. Walter Luiz Winter Maia, localizada na avenida Maanaim, no Bairro Sylvio Pereira II, foi inaugurada no dia 25 de junho. Kátia Barbalho afirma que as declarações de Simões são mais um factoide, onde fala de temas como a devolução de recursos da UPA, que teria convertido em valores para o antigo Hospital Siderúrgica. Segundo ela, o ex-prefeito devolveu o dinheiro porque não queria construir uma UPA no município.

“Ele diz que foram R$ 700 mil mais R$ 2 milhões, naquela época. Mas o recurso que o hospital recebia, para atendimento durante a gestão deles, era de R$ 698 mil ao ano. Em 2016 conseguiram perder R$ 28 mil e caiu para R$ 670 mil. Nós recebemos R$ 1,038 milhão por mês referente ao recurso do Pro-Hosp, que vem do fundo estadual de saúde. Recurso da UPA vem dos três entes federados, União, do Estado e tem a contrapartida do município. Portanto, a abertura da unidade não vai impactar em nada a gestão do hospital, que tem um recurso e a UPA, outro”, assegura.

Ela acrescenta que o município assumiu, em junho de 2017, a gestão plena de sistema e conseguiu receber recurso para atenção de média complexidade e parte hospitalar, na ordem de R$ 4 milhões. “Já recebemos R$ 20 milhões só para atendimento na parte de média e alta complexidade. Esse relatório é público e está no site do fundo nacional de saúde. Onde há relatórios de transferência. O nosso prefeito teve coragem de assumir gestão plena de sistema, teve a coragem de aumentar a carteira de serviços do hospital. Antes era somente atendimento de clínica médica. Hoje nossas crianças todas são atendidas aqui, fora os casos clínicos. As cirurgias eletivas, que a gestão deles não fez nenhuma em 2016, nós fizemos 987. São incomparáveis as colocações, e vem apenas de quem não entende de saúde pública e quem não tem interesse de pesquisar”, frisa.

Bobagem

Sobre as declarações do ex-prefeito, Kátia Barbalho orienta que antes de soltar qualquer matéria, que estude antes, para “não falar bobagem”. “Porque eu sou formada em gestão pública, tenho pós-graduação em gestão microrregional e até salivo pra falar disso, porque é uma coisa que eu gosto. Então, o senhor jamais vai mentir para as pessoas enquanto eu estiver nessa gestão, nesse governo, eu não vou deixar. Todas as vezes que o senhor for a público para falar mentiras, ou inverdades, eu irei falar a verdade. Estou falando com documentação em mãos”, garante.

Custeio

Sobre o hospital Dr. José Maria Morais, Kátia Barbalho lembra que quando o atual prefeito assumiu, a unidade era gerida pelo Estado e estava fechado e o convênio havia “afundado”, o que levou o equipamento a ficar fechado por alguns meses. Sobre o valor para manutenção do hospital, ponderou que o recurso financeiro vem de convênio com a Secretaria Estadual de Saúde, o Pro-Hosp, e recurso da União, que garantem o funcionamento do hospital e que em momento nenhum vai prejudicar o funcionamento da UPA, porque são recursos distintos.

“Estamos correndo atrás do credenciamento da UPA, que inclusive está no cadastro nacional dos estabelecimentos de saúde. Identificamos no Datasus que Fabriciano tem uma UPA e inclusive já temos vários atendimentos. Vamos, no próximo mês, apresentar produção da nossa unidade para o Ministério da Saúde e aí sim credenciá-la para receber recursos financeiros. Sendo que nosso prefeito reservou recursos, não é que tem dinheiro até dezembro, não. Ele preparou um fundo de investimento até lá, até esse trâmite. Mas não vai impactar em nada a saúde de nosso município. Graças a Deus hoje temos duas portas de entrada”, celebra.

“A UPA não é hospital”

Sobre centralizar atendimentos no hospital, o que excluiria a necessidade de uma UPA, Kátia Barbalho rechaça a possibilidade e a fala de Chico Simões. “A UPA é equipamento público entre atenção primária e hospitalar. A UPA não realiza internação, mas sim estabiliza e, num prazo de 12 horas, temos de transferir esse paciente para o hospital, para aí sim ser internado. Nunca, jamais, o hospital vai fazer papel de UPA. Não fale isso com a população, não. A gente pode ser oposição, mas tem de ser minimamente inteligente. As pessoas, graças a Deus, estão ligadas. Não adianta querer enganá-las com factoide. O hospital José Maria Morais, que fosse Siderúrgica ou São Camilo, jamais iria atender como UPA. Não se deixem enganar jamais. Recurso nenhum que foi devolvido da UPA voltou para o José Maria Morais”, conclui a secretária.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Só Sei Que Nada Sei... 03 de julho, 2020 | 11:14
Já vesti a camisa vermelha, já fiz campanha pro Ex Prefeito, Ex Deputado e até discutia com os outros se preciso fosse...como eu me enganei más graças a Deus acordei a tempo! Hoje não faço campanha pra mais ninguém más uma coisa é certa , na próxima Eleição vou votar naquele que está do lado da verdade que não tirou proveito da Pandemia pra roubar dinheiro do Governo Federal...fica a dica!!!
Não Gosto de Políticos 03 de julho, 2020 | 05:11
Já foi aprovado uma lei de insentivo para os artistas, vamos vê como se comportam os políticos. Povo devem aprender a cobrar e fiscalizar para de puxar saco pensando em si próprio, pensa na melhoria de seu município.
Mario 02 de julho, 2020 | 18:27
PT nunca mais.
Esquerda nunca mais.

Fora vereadores do PT.

Marcos Vinícios reeleito.
Andre Carlos 02 de julho, 2020 | 16:35
A PeTralhada como sempre mentindo e desmerecendo quem realmente trabalha a favor do povo. PT câncer do Brasil. Parabéns prefeito Marcos Vinicius!!!
José Antônio da Silveira Drumond 02 de julho, 2020 | 15:21
E os "tropeiros" vermelhos estão tentando, depois de enganar toda uma população via seu líder e amigos "do peito", ressurgir das cinzas com novas mentiras, e de olho nas eleições municipais que se aproximam. Certamente que estão, com seus palavreados sem qualquer sentido e informações falsas, sondar, perante o povo que enganaram, a situação moral e de aceitação deles. Infelizmente para eles nosso povo é daquele que apanha mas que não se sujeita a apanhar duas ou mais vezes, exceto aqueles fanáticos ou chegados de plantão.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO