Levando o palco do teatro para casa

Grandes artistas brasileiros mostram toda a sua arte no #EmCasaComSesc

Nomes importantes do teatro brasileiro, como Celso Frateschi, Georgette Fadel, Sérgio Mamberti, Cacá Carvalho, Gero Camilo, Matheus Nachtergaele e Denise Fraga iluminaram a série Teatro #EmCasaComSesc.

Há pouco mais de um mês, o Sesc São Paulo promove a transmissão de um monólogo interpretativo diferente, direto da casa dos artistas, sempre às segundas, quartas, sextas-feiras e domingos, às 21h30.

Guma/Divulgação/SescSP


Lucelia Sergio aborda as relações entre afetividade, gênero e negritude
Iniciando a programação, nesta segunda-feira (29), a atriz Lucelia Sergio encena a peça Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, da Cia. Os Crespos.

O espetáculo investiga as relações entre afetividade, gênero, negritude e o impacto da escravidão na nossa maneira de amar, abordando temas como relações familiares, alteridade, direitos reprodutivos, sexo e violência contra a mulher.

A plateia acompanha o jogo go da transformação da atriz em diferentes personagens, a peça cruza fragmentos de vidas, sem necessariamente confrontá-las, entregando ao público a linha que costura seus caminhos.

Em cena, a privacidade de cinco mulheres negras é flagrada no cotidiano, permitindo a quem assiste conhecer sua trajetória afetiva. Elas tentam enxergar e modificar seus destinos, como lagartas aprendendo a voar, revelando medos, dores, amores e sonhos.

A direção é de Lucelia e Sidney Santiago Kuanza, com colaboração de Aysha Nascimento, a dramaturgia é de Cidinha da Silva e Cia. Os Crespos. Classificação indicativa: 14 anos.

Lenise Pinheiro/Divulgação/SescSP


Débora Falabella mostrará fragmento de O Amor e Outros Estranhos Rumores
Na quarta-feira (1), Débora Falabella, atriz de televisão, teatro e cinema, apresenta um fragmento da peça O Amor e Outros Estranhos Rumores, do Grupo 3 de Teatro.

O espetáculo, cuja estreia ocorreu em 2010, adaptou três contos do principal escritor brasileiro dedicado exclusivamente ao gênero fantástico: Murilo Rubião.

A peça trouxe ao palco a originalidade e o humor que marcam a obra do escritor mineiro. Para ser mostrado no Teatro #EmCasaComSesc, o texto recebeu nova adaptação de Silvia Gomez, direção de Yara de Novaes e luz de Gabriel Fontes Paiva.

Será apresentando o conto "Memórias do Contabilista Pedro Inácio" e a atriz viverá o contabilista, cujo personagem soma os custos da vida amorosa.

Risíveis e absurdas, as histórias compõem um espetáculo que expressa o quanto há de ordinário e, ao mesmo tempo, extraordinário em nossas vidas. A encenação contará com participação especial de Gustavo Vaz.

Elisa Mendes/Divulgação/SescSP


Debora Lamm vai encenar a peça Mata Teu Pai, escrita por Grace Passô
Na sexta-feira (3), Debora Lamm vai encenar, de Grace Passô, a peça Mata Teu Pai. O enredo revisita o trágico mito grego de Medeia, inserindo a figura da feiticeira nos dias de hoje, criando um debate sobre a condição da mulher atual.

"Preciso que me escutem!" diz uma Medeia tomada pela febre, em sua primeira fala na peça.

Em movimento, ela vive em meio a escombros da cidade e encontra mulheres de diversas nacionalidades: síria, cubana, paulista, judia, haitiana, e se vê na mesma condição de imigrante, percorrendo um caminho interior onde decide que quem tem que morrer é Ele, fazendo uma alusão direta ao patriarcado.

Da companhia OmondÉ e direção de Inez Viana, a peça estreou em 2017. Debora Lamm é integrante e fundadora da Cia. OmondÉ e cumula mais de 40 espetáculos como atriz e diretora, 11 indicações e cinco prêmios de teatro no currículo.

Nana Moraes/Divulgação/SescSP


Renata Sorrah vai mesclar textos das peças Esta Criança, Krum e Preto
E encerrando a programação da semana, no domingo (5) a atriz Renata Sorrah encenará Em Companhia. Junto com o dramaturgo e diretor Marcio Abreu, a atriz constrói uma ação a partir de fragmentos dramatúrgicos das obras junto à Companhia Brasileira de Teatro (CBT), coletivo de artistas de várias regiões do país.

Mesclam-se textos das peças Esta Criança, Krum e Preto, construção coletiva, e trechos de outras obras nas quais ajudaram na pesquisa e criação, além de fragmentos de outras obras. A peça se articula a partir da fala de uma mulher em sua casa, vivendo a quarentena em junho de 2020.

Temas como isolamento, lamentos, obscurantismo, nacionalismo crescente, belicismo exacerbado, preconceitos e extremismos religiosos estarão em pauta, em uma sequência vertiginosa.

Com texto e direção de Marcio Abreu e colaboração artística de Felipe Soares, Giovana Soar, Nadja Naira, Cássia Damasceno e José Maria, a criação e produção da peça são assinadas pela CBT. Renata Sorrah está há mais de 40 anos em cena, em diferentes espetáculos, filmes e televisão.

AGENDA - Teatro #EmCasaComSesc
- Segunda-feira (21) - Lucelia Sergio
Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas
- Quarta-feira (1) - Débora Falabella
O Amor e Outros Estranhos Rumores
- Sexta-feira (3) - Debora Lamm, em Mata Teu Pai
- Domingo (5) - Renata Sorrah, com Em Companhia
Saiba mais em sescsp.org.br.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO