Pistola apreendida em Vale Verde pode ter sido usada em crimes contra a vida

Divulgação


Polícia investiga se essa pistola estadunidense Smith & Wesson 9mm foi usada em outros crimes contra a vida em Vale Verde de Minas, Ipaba

Um jovem de 18 anos foi preso por porte ilegal de arma de fogo. A pistola apreendida pode ter sido usado em crimes contra a vida e o caso ainda é apurado. O fato foi registrado na rua 13, do distrito de Vale Verde de Minas, em Ipaba.

Uma equipe da Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina pelas ruas do distrito de Vale Verde de Minas, para levantar dados para esclarecimento de um recente homicídio naquela localidade, quando obteve informações acerca do possível autor do crime praticado contra Jhonnatan Lopes de Oliveira, de 23 anos, no dia 23 de junho.

O suspeito denunciado é um indivíduo originário do Rio de Janeiro, que atualmente reside no distrito. Em busca desse suspeito policiais deparam-se com M.G.J.S., de 18 anos, rondando a residência do carioca.

Ao avistar a presença da viatura da PM o jovem a pé tentou fugir, motivo pelo qual foi perseguido, abordado e detido. Foi necessário o uso de força para conter o jovem que insistia em fugir.

Ao ser submetido a busca pessoal policiais encontraram em sua cintura uma pistola calibre 9mm da marca estadunidense Smith & Wesson municiada com 10 cartuchos intactos do mesmo calibre, além de um celular Xiaomi.

Ao ser questionado sobre a origem da arma de fogo, o jovem abordado disse que não sabia quem a comprou, nem de onde veio. Depois, na presença do pai dele, informou outras duas versões, cada uma diferente da outra.

Em buscas no quarto de M.G., feitas com a autorização da mãe dele, policiais encontraram uma bucha de maconha e nada mais.

A polícia de Ipaba tem registro de outros dois crimes registrados em Vale Verde, um homicídio consumado no dia, 13 de agosto de 2019 e uma tentativa de homicídio em 31 de março deste ano, quando foi utilizada arma de calibre 9mm.

Testemunhas afirmam que o jovem preso em flagrante com a arma de fogo era amigo íntimo de Jhonnatan Lopes de Oliveira,assassinado com um tiro na cabeça, no dia 23 de junho.

Os policiais acreditam que o jovem rondava a casa do suspeito do crime para vingar a morte do amigo.

Preso por porte ilegal de arma de fogo, o jovem M.G. foi conduzido para o plantão da Delegacia de Polícia Civil. Seus pais acompanharam todo o andamento da ocorrência policial.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO