Moradores de Bugre acusam falta d'água há dias

Copasa afirma que fornecimento no município foi normalizado

Enviado por leitor


Fotos registram louças acumuladas no tanque de residências

A falta de água em Bugre tem sido motivo de dor de cabeça para os moradores, que procuraram o Diário do Aço para relatar a situação e cobrar providências da Copasa, concessionária responsável pelo fornecimento. Na sexta-feira (26), o problema perdurava há quatro dias, mas o fato tem ocorrido constantemente, conforme os usuários.

Uma das moradores explicou que a afirmação da Copasa é que alguém tem desligado a bomba no período da noite, o que classificou como um abuso. “Isso vem acontecendo há anos, passa dois meses e volta a ocorrer. Tem faltado água em Bugre inteiro, mas os mais afetados são avenida Valério Viana e rua Chico Chumbo. Não tem água para escovar os dentes, quem dirá para lavar roupa. Eu trabalho na unidade de saúde e não tinha água. Os vasos sanitários estavam de um jeito precário e nós trabalhamos até o fim do expediente”, informou.

Outro morador conta que um poço já foi furado, mas não há energia para ligar a bomba. “A Copasa alega que alguém está desligando a bomba, mas tem cadeado no padrão. Antes tinha um funcionário que cuidava da água e agora essa pessoa reside na cidade de Iapu. Ele que cuida da água, mas não volta na cidade para fazer a distribuição. A Copasa alega que falta água no poço e não é verdade. Tem poço com fartura de água. A minha vizinha ligou lá na sexta-feira e disseram que descobriram quem está desligando a bomba, mas porque não tomam uma providência? Outra moça entrou em contato e disseram que estavam lavando o filtro”, detalhou.

Poços

Conforme populares, a água é fornecida por poços artesianos, sendo que um ou dois estão desativados. “Água tem, mas tem descaso também, tanto das autoridades quanto da Copasa. Ninguém toma providência e quem paga por isso são os moradores. Temos observado nossas faturas com valor dobrado, porque só sai vento na torneira. Eu tenho um açougue e preciso fechar ao longo do dia, porque não tem água”, lamentou outro morador.

Um outro ainda destaca que busca água na roça. “Uso um balde de água com torneira e assim tenho trabalhado na oficina. Acho isso uma falta de respeito e precisamos de uma solução”, cobrou.

Outro lado

Procurada, a Copasa informou, por meio de nota, que o fornecimento de água do município de Bugre estava sendo realizado normalmente na tarde de sexta-feira (26), quando a reclamação dos moradores foi enviada ao Diário do Aço.

“A Companhia esclarece que a intermitência no abastecimento da cidade, nos últimos dias, foi decorrente de atos de vandalismo por terceiros, no poço profundo, responsável por abastecer o município. A situação já foi solucionada e o abastecimento normalizado. A Copasa esclarece que, caso esteja ocorrendo algum desabastecimento pontual, o cliente deverá registrar, gratuitamente, a reclamação na central de atendimento telefônico 115, ou na agência virtual no www.copasa.com.br/Fale Conosco, ou pelo aplicativo digital, disponível para iOS ou Android, informando o endereço completo”, conclui a nota.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO