Morre o massagista Tonhão

Seu corpo será sepultado no cemitério Senhora da Paz, em Ipatinga

Arquivo pessoal


Tonhão atuou, como jogador e massagista, por mais de 50 anos no futebol amador

Um infarto fulminante vitimou o popular massagista Antônio Ferreira de Morais, o Tonhão, de 72 anos. O episódio ocorreu no Centro de Ipatinga, na avenida 28 de Abril, nesta sexta-feira (26) pela manhã. Populares e uma equipe do SAMU tentaram reanimá-lo, porém em vão.

Tonhão era filho de João Teotônio Ferreira, antigo torcedor do Ideal Futebol Clube, que dá nome ao estádio Ferreirão no bairro Bom Jardim (João faleceu assistindo a uma partida do clube do coração contra o antigo Ipaminas). Antes de se tornar massagista de diversos clubes, como Usipa, Industrial, Ideal, dentre outros, foi goleiro do antigo UCM, do bairro Amaro Lanari, em Coronel Fabriciano, do também extinto Tenenge (empresa que prestava serviços à Usiminas nas décadas de 1960 e 1970), do Jabaquara e da Usipa.

Ao abandonar os gramados, seguiu colaborando em diversas funções, principalmente como massagista. Na Usipa, atuou por mais de dez anos, em todas as categorias. No Industrial do bairro Bom Retiro, igualmente desde as divisões de base até o máster. No conhecido “máster A” industrialino, foi titular da função por 27 anos.

Conhecidos da família informaram que Tonhão tinha duas filhas e um filho, todos residentes em Portugal. Somente um conseguiu vir para o velório. O corpo de Tonhão será sepultado no cemitério Senhora da Paz, em Ipatinga.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcelão Alves 29 de junho, 2020 | 09:12
Pessoa sensacional. Deixou um grande legado para nosso futebol ipatinguense e regional. Realmente é uma pena.
Eduardo Venâncio 28 de junho, 2020 | 13:58
Vá com Deus irmão, fica a saudade é as ótimas lembranças, meus sentimentos aos familiares e aos amigos.
Juninho 27 de junho, 2020 | 07:13
O tonhanao era uma figura,muito uma exelente pessoa,em 1991 joguei no junioires do industrial foi qdo o conheci,que Deus conforte toda a familia ...um abraco Tonhao...
Luci 26 de junho, 2020 | 20:55
Eu estava passando e vi...fiquei parada por menos de 2min(devido a aglomeração que se formou), orando para que ele vivesse...agora li a triste notícia de que não resistiu.?...Deus conforte a família, amigos...e, dê noção à aquelas pessoas que não tem respeito algum e começaram a fotografar e filmar. Tenhamos um pouco mais de respeito pela família.
Jones 26 de junho, 2020 | 19:44
Vá em Paz Tonhão,
Velho Parça dos bons tempos na Usipa e, por último, no meu caso, na Equipe Master do Industrial Esporte Clube, que, integrada por Feio, Gerson, Alton Jones, Jailton, Toti, Luiz Carlos, Saulo, Wanderlei, César, Mauro, Hebinho, Fernando, Zé Carlos, Niltinho, Robézio, Murilo, Adelson, Juarez, Batista, Tião, Helder e Zinho (Jones), comandada por Kasoti, Chapisco, Robertinho e Tonhão, sagrou-se bicampeã invicta nas edições de 2009 e 2010 em Ipatinga.
O grande futebol do Vale do Aço, revelador de grandes talentos, será, sempre, lembrado por personagens singulares, como o celebrado Juvanês, que também partiu, recentemente, tendo cumprido parte da sua história esportiva na mineira cidade de Cuparaque.
"Viver em corações que deixamos para trás não é morrer." - Thomas Campbell

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO