Cenibra divulga Relatório de Sustentabilidade e Demonstrações Financeiras de 2019

Divulgação


A empresa alcançou uma marca histórica com a produção de 1.222.888 toneladas de celulose

Estão disponíveis para apreciação do público as versões digitais do Relatório de Sustentabilidade e das Demonstrações Financeiras da Cenibra e de suas controladas. Os documentos trazem dados relativos ao ano de 2019, com informações detalhadas sobre as estratégias corporativas voltadas ao desenvolvimento sustentável e a evolução financeira e patrimonial da empresa, detalhou a Cenibra.

O Relatório de Sustentabilidade é produzido anualmente e reúne os dados consolidados referentes ao exercício de 2019. Os dados econômicos e financeiros são elaborados e divulgados de acordo com as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), e estão em conformidade com as normas internacionais de contabilidade estabelecidas pelo International Accounting Standard Board (IASB). Todos os dados econômicos e financeiros foram submetidos previamente à verificação da auditoria externa Ernst & Young.

O ano de 2019 foi positivo, aponta a Cenibra. A empresa alcançou uma marca histórica, com a produção de 1.222.888 toneladas de celulose, resultado da estabilidade da operação, elevada disponibilidade das linhas de produção e implantação de investimentos expressivos, principalmente o projeto de modernização de uma das linhas de branqueamento de celulose.

No contexto socioambiental, a Cenibra deu sequência aos investimentos para uma atuação na gestão dos impactos ambientais das operações, na utilização de recursos naturais e no relacionamento com as partes interessadas, principalmente envolvendo as comunidades em que a Cenibra está inserida.

“Em nossa opinião, as demonstrações financeiras individuais e consolidadas acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira, o desempenho individual e consolidado de suas operações e os seus respectivos fluxos de caixa para o exercício findo nessa data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil”, diz o relatório da Ernst & Young.

Os documentos estão disponíveis clicando aqui.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO