Natural de Ipatinga, filho de Amado Batista detalha projetos e lançamento de novas músicas

Divulgação


Rick Batista terá uma segunda participação em uma apresentação musical do seu pai, que será transmitida pela internet

Com o gênero musical romântico, o ipatinguense Rick Batista, filho de Amado Batista, se prepara para uma nova etapa em sua carreira de cantor. Em entrevista ao Diário do Aço, Rick, de 29 anos, contou que lançará quatro novas músicas, ainda esse ano, que tiveram a aprovação de seu pai.

Conforme o artista, sua trajetória na música teve início há cerca de dois anos, quando se juntou a alguns amigos da região e decidiu compor sua primeira música, chamada “Da Porta Pra Fora”, que fez parte do último disco do seu pai. “A partir disso, comecei a ter uma paixão pela música e percebi que eu tinha facilidade para entrar certo no tom. Compus também a música ‘Golpe Fatal’ e enviei para meu pai avaliar. Ele adorou e quis gravar a canção”, contou.

Em parceria com a gravadora Midas, Rick Batista lançará quatro novas músicas: “Para Sempre”, “Codinome Solidão”, “Tô Sem Um Puto no Bolso” e “A Força do Amor”. “Duas dessas músicas terão participações especiais, que ainda não estão definidas, e duas solos. São músicas que meu pai acredita muito nelas. Espero que tenham um resultado interessante, ainda mais com essa parceria com a gravadora Midas”, contou.

Programas

Rick Batista também destacou que já participou de diversos programas de televisão nesses últimos anos. “Participei do programa Ratinho, do Encontro com a Fátima Bernardes, do Raul Gil e do Rodrigo Faro, e dentre outros. No dia 19, fiz uma participação no Música Band Live, em que meu pai cantou algumas músicas. A apresentação foi transmitida pela internet, conhecida como ‘live”. E no dia 4 de julho ele fará outra ‘live’, na qual eu também irei fazer outra participação e vou aproveitar para anunciar a minha própria ‘live’, em data a ser marcada”, informou.

Carreira

Na entrevista, Rick Batista também fez uma avaliação sobre sua nova vida de cantor e lamentou a situação atual causada pelo coronavírus, que impactou todo o segmento musical. “A vida de cantor é interessante. Há dias em que sobra tempo, assim como também tem dia que não sobra tempo para nada. E com essa pandemia, temos que aguardar. Isso vale principalmente para os cantores que estavam começando sua trajetória agora, porque acabou dando uma empacada na carreira. Com isso, eu penso que se está afetando a mim, imagina os músicos que vivem para tocar em barzinho, que tiram seu sustento de lá. Portanto, vamos trabalhando na medida do possível e se preparando para os novos projetos que nos aguardam”, concluiu.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Dalva Mamédio 26 de junho, 2020 | 18:34
Sucesso com certeza?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO