Covid-19: canceladas as maratonas de Nova York e Berlim deste ano

Receio de disseminação da covid-19 norteou a decisão dos organizadores

Reprodução Twitter TCS New York City Marathon

(Rodrigo Ricardo - Repórter da Rádio Nacional)
Uma das corridas de rua mais tradicionais do mundo, a Maratona de Nova York (Estados Unidos), está oficialmente cancelada este ano, assim como a Maratona de Berlim (Alemanha). Os organizadores dos eventos decidiram suspender as provas para evitar o risco de disseminação do novo coronavírus (covid-19).

Inicialmente marcada para o dia 10 de novembro, a 50ª edição da Maratona de Nova York tinha a expectativa de reunir 50 mil atletas, dez mil voluntários e quase 1 milhão de espectadores. Os inscritos na maratona NY poderão solicitar reembolso da taxa de inscrição, ou aguardar para participar da maratona em 2021.

O prefeito de Nova Yor, Bill de Blasio, aprovou o cancelamento. “Aplaudo a decisão de priorizar a saúde e a segurança dos espectadores e dos corredores”. A cidade Nova York registrou, desde o início da pandemia, mais de 212 mil casos confirmados e 17.591 mortes por covid-19, e as autoridades públicas ainda temem uma segunda onda de contágio.

Na Alemanha, a Maratona de Berlim estava programada para 27 de setembro. O número de casos confirmados de covid-19 na capital alemã era de 7.916 e 211 mortes até ontem (23). Desde 2003, a prova de Berlim já foi palco de sete recordes. O último deles foi cravado na edição de 2018 pelo queniano Eliud Kipchoge, que completou a prova em 2 horas, um minuto e 39 segundos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO