Arsae determina adiamento do reajuste tarifário da Copasa

Divulgação


Reajuste tarifário médio de 3,04% que passaria a valer em 1º de agosto agora entra em vigor no dia 1º de novembro

A Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae-MG) decidiu pelo adiamento do reajuste tarifário médio de 3,04% da Companhia de Saneamento Municipal (Copasa) que passaria a valer a partir de 1º de agosto. Com a mudança, o reajuste nas contas de água e de esgoto passa a vigorar somente no dia 1 de novembro. A medida foi aprovada pela Diretoria Colegiada da Arsae e publicada no jornal Minas Gerais na terça-feira (23), segundo informou a Agência.

A proposta de adiamento do reajuste pelo período de 90 dias foi do diretor-Geral da Arsae, Antônio Claret, que demonstrou sua preocupação com a capacidade de pagamento dos usuários e a necessidade deles de terem acesso à água tratada para o enfrentamento à pandemia. “O momento é muito delicado. Um dos cuidados do cidadão no combate ao coronavírus é lavar as mãos. Por isso, a decisão pelo adiamento do reajuste é uma forma de auxiliar a população mineira no combate à covid-19”.

Cabe ressaltar que o reajuste tarifário médio de 3,04% nas contas dos usuários da Copasa foi o menor registrado desde o início da regulação da Arsae, apontou a Agência.

Reajuste visa corrigir inflação

Para o reajuste, a Arsae considera o levantamento de um conjunto de índices inflacionários, além de diversas informações contábeis e de mercado da Copasa. No cálculo do reajuste, a Agência também utiliza os resultados presentes na fiscalização realizada pela Gerência de Fiscalização Econômica sobre os programas especiais da Copasa (Subsídio Copanor, Proteção de Mananciais, Repasse Tarifário para Fundos Municipais e Atendimento Telefônico).
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO