Traficante em fuga atira em policiais, é baleado e morre

Ação da PM resultou na apreensão de 28 barras de maconha no domingo (21)

Divulgação


No total, 28 barras de maconha foram apreendidas, das quais, seis eram transportadas por dupla de traficantes em veículo contratado via aplicativo

Um traficante de 22 anos morreu após ser atingido por um tiro disparado por um cabo da Polícia Militar, durante uma perseguição no fim da tarde de domingo (21), em Timóteo. A versão da PM é que o traficante tentou escapar, pulou de um carro em movimento e, enquanto fugia a pé, efetuou tiros contra a equipe da PM, um disparo saiu e outro falhou.

Um dos policiais na captura revidou aos tiros. O fugitivo identificado como Edimar Gonçalves da Silva, de 22 anos, foi atingido, chegou a ser socorrido com vida, foi levado para o Hospital Vital Brazil, não resistiu e morreu. Nenhum dos policias foi ferido na troca de tiros.

O caso foi registrado por volta de 18h, na Estrada Pedra Linda, que dá acesso ao bairro Petrópolis, em Timóteo. O Portal DA apurou junto à PM que tudo começou quando policiais militares receberam informações segundo as quais um traficante, de 22 anos, integrante de uma facção criminosa do bairro Manoel Maia, em Coronel Fabriciano, faria nesse domingo a entrega de um carregamento de maconha para outro traficante, de João Monlevade.

A droga estaria escondida em uma área de mata, entre os municípios de Coronel Fabriciano e Antônio Dias, nas proximidades do contorno rodoviário da BR-381.

O monitoramento dos suspeitos começou a ser feito e policiais viram quando um indivíduo desceu de um Ford New Fiesta, conduzido por outra pessoa, e fez contato com o suspeito, em uma casa, no bairro Frederico Ozanam, em Coronel Fabriciano.

Os dois seguiram, então, para um determinado ponto na região rural Horto Baratinha, local onde a droga estava escondida.Chegando lá, dois desceram do carro e retornaram com uma mochila. Os policiais que faziam o acompanhamento à distância acionaram o reforço e outra equipe foi acionada para a abordagem.

Ao perceber que tinham sido descobertos, os traficantes tentaram fugir. Um dos ocupantes do carro arremessou uma mochila com o carro em movimento.

Essa mochila foi recolhida e nela policiais encontraram seis barras de maconha. A equipe da PM manteve o acompanhamento ao veículo e alguns metros adiante, na entrada para o bairro Petrópolis, um dos ocupantes do carro aproveitou-se da redução de velocidade e saltou do veículo em movimento. Policiais também desembarcaram e iniciaram a perseguição a pé.

O indivíduo em fuga correu para uma área de vegetação e, conforme consta no relatório, apontou uma arma de fogo para os policiais, efetuou um tiro e começou a subir em um barranco, de onde novamente apontou a arma para os policiais. Um cabo PM efetuou um tiro para se defender da agressão.

Esse disparo atingiu o braço esquerdo do fugitivo, que foi contido, colocado em uma viatura e encaminhado para o Hospital Vital Brazil. Edimar chegou com vida ao hospital, mas o quadro de saúde dele agravou-se e ele foi a óbito horas depois.

Revólver apreendido

No local dos fatos os policiais recolheram no meio do mato um revólver Rossi, calibre 32, com numeração raspada, municiado com seis cartuchos, dos quais, um está deflagrado, um picotado e quatro intactos. Um projetil ficou agarrado no cano da arma.

Motorista de aplicativo

Já o Ford Fiesta parou logo à frente, cercado por outra equipe da PM. O carro era dirigido por C.R.B. e tinha como passageiro G.J.G.

O motorista disse que trabalha como “motorista de aplicativo” na cidade de João Monlevade e que, nesse domingo, foi acionado pelo passageiro, G.J. para uma corrida até o Vale do Aço, para visitar sua avó. Já no destino o passageiro alegou que sua avó estava internada e ele iria voltar. Nesse momento surgiu o segundo indivíduo que pediu para ser levado, na volta, até Antônio Dias,que fica no caminho de Monlevade. Pela viagem pagaria mais R$ 50. A proposta foi aceita pelo condutor do Fiesta.

O motorista explicou que, durante a viagem o segundo passageiro indicou um caminho para passar antes (Horto Baratinha), onde os dois passageiros desembarcaram e voltaram com a mochila.

O condutor disse que retomou o caminho da BR-381 e, ao passar pelo contorno do trevo próximo a ponte sobre o rio Piracicaba, na saída de Timóteo para Belo Horizonte, deparou-se com a viatura da Polícia Militar.

Nesse momento o segundo passageiro determinou que o motorista acelerasse, pois não queria ser preso. O condutor disse que não iria fugir e percebeu quando o passageiro lançou a mochila para fora do carro e quando diminuiu a velocidade o indivíduo saltou do carro e fugiu para o mato.

Segundo envolvido confessou o tráfico

G.J., que é de João Monlevade, confirmou que foi à casa de Edimar, em Timóteo e que, na volta apanharam seis barras de maconha para serem levadas até Monlevade. Pelo transporte alega que receberia como pagamento 100 gramas de maconha.

A equipe da PM, que foi até o local onde a droga foi apanhada, no Horto Baratinha, usou um cão farejador para vasculhar a área e encontrou mais 22 barras de maconha com embalagem semelhante a das seis barras aprendidas na perseguição em Timóteo.

Atendido no hospital, Edimar sofreu uma parada cardiovascular, não resistiu e morreu. G.J.G. foi conduzido para o plantão da Delegacia de Polícia Civil, em Ipatinga, e responderá por tráfico de drogas. Já em relação ao motorista de aplicativo foi apresentado como testemunha dos fatos.

O cabo PM que revidou aos tiros, conforme estabelece a legislação vigente, também terá sua ação averiguada pela Justiça Militar.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Joaquim Felix 23 de junho, 2020 | 19:17
que delicia de noticia, em que matar uns pilantras no santaa cruz . afinal bandido bom e bandido morto. esles ja tomaram conta da cidade e do vale do aço
Vigilante 23 de junho, 2020 | 17:33
excelente notícia, precisamos nos sentir seguros!
Os marginais tem tomado conta do nosso lugarzinho que podemos chamar de lar, obrigada aos corajosos policiais por fazerem seu papel, contamos com vocês!
E em relação ao marginal, já foi tarde!
Cidadao 22 de junho, 2020 | 20:47
Qui bencao menos um lixo para a sociedade parabens para a pm
Solidário 22 de junho, 2020 | 08:50
Tem que promover o cabo a Sgt. BELÍSSIMO TRABALHO DA PM. Menos famílias sofrendo com estes marginais.Vou procurar saber quem é o Cabo porque merece um café ou seja um banquete.
Ferreira 22 de junho, 2020 | 08:20
Absurdo isso, devia ganhar uma medalha esse cabo, não ser investigado, como se fosse um bandido

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO