Pai flagra ladrão no quarto da filha no Parque das Águas e acaba ferido a tiro

Criminoso foi preso pela PM e alega que invadiu apartamento em Ipatinga para roubar; ele nega prática de crime sexual contra criança

Enviada por leitor


Residência foi invadida por criminoso na rua Rio Itajaí, no bairro Parque das Águas, em Ipatinga

Um homem foi ferido a tiros ao defender a filha de seis anos contra um invasor que estava no quarto da menina, na rua Rio Itajaí, no bairro Parque das Águas, em Ipatinga.

O caso aconteceu no fim da madrugada deste domingo (21). Robenilson Bento Lira, de 32 anos, foi socorrido com vida e levado para o Hospital Márcio Cunha.

O crime foi praticado por volta das 5h15 quando um cachorro da família passou a latir muito, como se estivesse indicando algo de errado no quarto da menina.

Robenilson acordou e foi verificar o que estava ocorrendo e, ao entrar no cômodo, deparou-se com um homem moreno, magro, de estatura mediana, ao lado da criança, que se encontrava despida.

Graças a ação do pai, alertado pelo cão, o invasor não estuprou a menina, mas ele disparou um tiro acertando as costas de Robenilson, cujo projétil transfixou saindo pelo abdômen.

Mesmo ferido, ele e a mulher tentaram segurar o marginal, sem sucesso. O criminoso fugiu pela janela do quarto e saiu correndo em direção à rua São Francisco sem ser encontrado em um primeiro momento.

Uma equipe do SAMU socorreu Robenilson, que se encontrava ainda consciente e o encaminhou ao Hospital Márcio Cunha, onde foi direto para o bloco cirúrgico diante da gravidade do ferimento. A vítima não resistiu e morreu na tarde desse domingo.Veja no Diário do Aço a atualização do caso.

O local do crime foi periciado pela Polícia Civil, enquanto as equipes da PM saíram em busca do criminoso. João Victor Silva Pereira, de 20 anos acabou preso na manhã desse domingo, no bairro Planalto, em uma investigação policial sobre um ponto de tráfico de entorpecentes. João tinha saído da cadeia havia 45 dias. Ele estava recolhido por roubo a mão armada, mas também tinha passagens por tráfico de entorpecentes, conforme levantamentos da PM.

Enquanto era elaborado relatório da ocorrência, João afirmou em entrevista ao Diário do Aço que invadiu o apartamento no bairro Parque das Águas para roubar. Ele nega, entretanto,que tenha entrado na residência da família com a intenção de praticar o abuso sexual contra a criança de seis anos.

Apesar da alegação, o autor confesso foi conduzido para o plantão da Delegacia de Polícia Civil para responder por homicídio e ainda por tentativa de violência sexual contra uma criança.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Maicon 24 de junho, 2020 | 21:30
Manda ele aqui pra o presídio de Eunápolis! Aqui ele será julgado, da melhor forma possível....
Daniel Silva 23 de junho, 2020 | 00:31
Artigo 5 da CF
Inciso XI : A casa é asilo inviolável ninguém podendo nela entrar sem o consentimento do morador.
Ai uma praga dessa entra,mata um pai de família que evitou que essa raça do inferno não cometesse um crime contra uma criança.
Tinha que pegar e matar essa peste dos inferno ou senão mandar para a casa do juiz que assinou a sua soltura.
Sem fala que essa peste dos infernos e infrator contumas.
Muito triste por a perda dessa família.
Jessica Caroline 22 de junho, 2020 | 21:48
Até quando?? Em tempos de crise econômica, o mundo em caos. Quando mais se passam os dias mais devemos orar e pedir a Deus para nós proteger. Que Deus conforte os familiares.
Ana Cristina Otaciano 22 de junho, 2020 | 10:14
Fico pensando na cabeça dessa criança conviver com a imagem do pai sendo morto diante dela! Que Deus ajude essa família!
Diana 22 de junho, 2020 | 04:08
Meu irmão que dor é essa porque tirou você da gente um pai de família, não tô aguentando não Deus tira essa dor.
Curto e Franco 21 de junho, 2020 | 23:25
E agora ? , oque os direitos humanos vai fazer pra amenizar a dor dessa familha ? , porque esse vagabundo vai ser solto nos proximo messes .
Jocimaria 21 de junho, 2020 | 20:21
Meu Primo partiu defendendo seu bem maior sua família . É lastimável uma situação dessa , um delinqüente sem Deus no coração destrói uma família aterroriza uma criança um homem que se mudou pra Ipatinga a trabalho saio de sua casa , mudou com sua família pra acontecer uma tragédia dessa . Meu Primo era homem honesto pai de família, marido íntegro. Que a justiça seja feita .
Valdete 21 de junho, 2020 | 19:20
Essa criatura monstruosa tocou o terror, pois tem certeza de sua impunidade!!!! Atirou pelas costas, deixando uma criança traumatizada, uma mãe de família sem saber se o marido voltará para casa, e vários moradores com medo de uma violência brutal que chega cada vez mais perto!!!
Weberty 21 de junho, 2020 | 18:13
Precisamos de mais armas nas mãos certas! Armas resolvem fácil um problema desse. A mãe do ladrão que deve chorar, não a da vítima.
Cidadão 21 de junho, 2020 | 16:54
E pra nossa desgraça, estará solto dentro em breve pra roubar, matar e estuprar mais. E viva o inferno sem lógica que é esse país.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO