Descoberta loja com carga furtada de pneus, em Ipatinga

Pneus encontrados seriam parte de uma carga furtada no mês de abril em Belo Horizonte

Divulgação Polícia Civil


O estabelecimento abordado pelos policiais civis onde estavam os pneus furtados

A Polícia Civil de Ipatinga desencadeou operação policial no fim da tarde desta quinta-feira (18) e apreendeu 47 pneus, parte de uma carga furtada no mês de abril em Belo Horizonte. Os pneus estavam em estabelecimento especializado na rua Thiago Machado Garcia, no residencial Ayrton Sena, no Canaã. Dois irmãos foram presos por crime de receptação.

O delegado Eduardo Vinícius informou ao Diário do Aço, ainda na noite desta quinta-feira, que os policiais de Ipatinga receberam informações dos colegas de Belo Horizonte sobre o paradeiro de uma parte da carga de 950 pneus furtados na capital. A denúncia era que dois irmãos compraram o material de origem ilícita.

A informação indicava que os suspeitos tinham uma empresa que revendia pneus em Ipatinga. Os dois irmãos foram identificados, M.G.D.C, de 28, e M.D.C, de 25 anos. No local, alvo da denúncia, foi confirmada a veracidade dos dados repassados.

Os dois, segundo o delegado, alegaram aos policiais que compraram a mercadoria de uma pessoa identificada como “Tico”. O vendedor dos pneus seria morador de Belo Horizonte e, como pagamento da compra, foi negociado um Chevrolet Celta.

“Os irmãos confessaram que fizeram tal transação com uma pessoa física a qual não sabem sequer o nome completo e sem qualquer documentação fiscal, mesmo sendo atuantes no ramo de pneus há mais de sete anos”, comentou o delegado ao Diário do Aço.

Os policiais civis deram voz de prisão para os irmãos e os dois foram encaminhados para o plantão da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil, para onde também foi encaminhada a carga de pneus.

Eduardo Vinícius confirmou que os dois foram atuados em flagrante, pelo delegado de plantão, que recebeu a ocorrência, no crime de receptação com a qualificadora por ter sido praticada por desempenho de atividade comercial. Os dois ficaram à disposição da Justiça.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Victor 29 de junho, 2020 | 20:12
Parabéns a polícia !!! Que esses vagabundos fiquem preso, país cheio de sofrimento e um bando de maldito que rouba pq tem outros malditos que compram !! Só faltou a reportagem colocar o nome completo dos vagabundos receptadores.
Esmola de Santo e Vela 22 de junho, 2020 | 18:07
Fingiram que foram enganados, ate parece uma carga cara pagar preço de banana, ate parece onde um comerciante compra uma mercadoria sem nota, e nao passa pela cabeça dele que e ilicito me poupe
Neneco 21 de junho, 2020 | 09:15
Me perdoe Ernane, mas enganados acho que eles não foram não. Provavelmente esta mercadoria veio pra eles sem rastreabilidade e procedência. Compraram barato pra ganhar muito dinheiro e deu nisso.
Ernane 20 de junho, 2020 | 19:35
Ótimos rapazes.infelizmente foram enganadas de primeira mão. Mas fica a lição. Não se deve confiar em ninguém hoje em dia.
Alan 20 de junho, 2020 | 14:09
Que pena
para mim eram ótimas pessoas
Deve ser por engano
Caleb Silva 20 de junho, 2020 | 12:41
Parabéns à Policia pelo trabalho. Só quero discordar de alguns comentários, quando afirmam que "aqui na região esse tipo de comércio é o que mais tem". Com toda certeza, posso afirmar que a maioria é honesta. Se a maioria fosse bandida, estaríamos subestimando o trabalho da justiça e dos policiais.
Alisson 20 de junho, 2020 | 08:54
Por temos que sempre exigir nota fiscal em tudo que compramos...
Danilo Xavier Brandão 20 de junho, 2020 | 07:23
Parabéns !!
Lugar d bandido vagabundo e na cadeia !
( Obs: Q tdos d Ipatinga nunca mais comprem nada desses receptadores )
Elias 19 de junho, 2020 | 17:58
Tá explicado como o Mar... CAR... Tem encontrado dinheiro para ostentar foto em Ferrari na capa do Facebook. Triste ver isso, são dois pilantras, tanto quanto os que roubaram as cargas.
Rei do Furto 19 de junho, 2020 | 13:03
Parabéns polícia,só quem já perdeu seus produtos, sabe como e difícil,já fui roubado,e não foi fácil reerguer.
Maria Matozinho 19 de junho, 2020 | 12:46
Uai se fizeram a transação com um celta e como o cara fez a documentação se não sabe o nome do cara
Natal 19 de junho, 2020 | 09:43
....é isso aí chapolin . O que mais tem aqui no Vale do aço é esse tipo de comércio.
.... já comprei pneus , material de construção, material elétrico, e uma bicicleta . Ficaram de mandar a nota fiscal via internet , no meu email e até hoje nada . E o preço no dinheiro era um valor . No cartão ou cheque era outro valor.
.... é o vale do aço na atividade .
Antonio Dimas Otoni 19 de junho, 2020 | 09:41
Não compro pneus em qualquer loja, principalmente se tem boa oferta, Ipatinga tem boas lojas de pneus.
Geruza 19 de junho, 2020 | 09:23
Parabéns a equipe de policiais de BH e de Ipatinga.Doutor Eduardo Vinicius sua equipe é 10000000000000..............................
Chapolin Descolorado 19 de junho, 2020 | 07:10
Parabéns a polícia pelo trabalho. Mas aqui no vale do aço, mercadorias de origem ilícita é oq mais tem. Por isso a concorrência no comércio é tão desleal. Tem gente que gosta, que alimenta esse comércio paralelo. Por isso que em muitos lugares quando se compra algo, não é oferecido nota fiscal, podem reparar. Mexer com a patuleia é foda!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO