Saiba como as crenças limitantes atrapalham na inovação

Georgia Roncon *

Muito mais do que uma frescura ou preguiça, as crenças limitantes são cicatrizes formadas por algumas das experiências ruins que todos nós algum dia vivenciamos. Elas geralmente estão relacionadas com a sensação de insegurança sobre autoestima (“não sou bom o suficiente”), incapacidade (“não consigo viajar de carro”) ou julgamento de outras pessoas (“minha chefe me olhou com uma cara ruim”).

Isso ocorre porque a nossa mente, na tentativa de evitar sofrimento, cria um processo de sabotagem. Então, um modelo mental (crença) bloqueia o indivíduo da realização de determinadas ações. Assim, o que antes era uma proteção justificada acaba se tornando um limitador e um desafio para o sucesso de grande parte dos empreendedores.

Neste artigo, nós ajudaremos você a reconhecer e superar alguns conflitos limitantes e determinar um novo rumo em sua carreira. Continue a leitura e confira!

Como identificar o seu sistema de crenças?

O primeiro passo para a identificação de seus padrões limitantes é a observação. Isso implica que você deve “ler” o comportamento de seus pensamentos diante de algumas situações e identificar a mensagem de bloqueio que é enviada ao seu cérebro.

Como exemplo, suponha que você tenha dificuldades para escrever textos em inglês, mesmo depois de ter concluído um curso de idiomas. Toda vez que começa uma redação, não consegue terminá-la e corre para as redes sociais.
Sempre que essa situação se repetir e você se sentir desconfortável, atente-se para a mensagem que age como um gatilho em seus pensamentos, como:
escrever textos em inglês é muito difícil;
vou errar e as pessoas vão me julgar; ou
nunca termino o que começo.

Nesse exemplo, falamos sobre uma pessoa que concluiu um curso de idiomas. Então, como ela pode achar que nunca termina o que começa? Como ela julga que escrever em outro idioma é difícil, se ela completou o curso?

Como podemos ver, essas crenças são irreais e simplesmente entregues a você, sendo capazes de limitar a liberação de seu pleno potencial. Lembre-se de que os empreendedores são feitos para brilhar e modificar o mundo.

Como superar as crenças limitantes?

Conhecer a maneira pela qual você reage diante de determinadas situações ajuda bastante na identificação de seus bloqueios. Até superá-los, você deverá realizar um processo e torná-lo um hábito. Para isso, deixamos algumas dicas que vão ajudá-lo na substituição de seu sistema de crenças.

Reflita e olhe para dentro

Sempre que identificar um bloqueio, pare o que estiver fazendo e busque entender a mensagem que está sendo enviada para a sua mente. A seguir, pense sobre o assunto de forma racional, como: pergunte-se se você realmente não consegue realizar tal atividade; veja se já realizou algo semelhante. Pergunte-se se a outra pessoa realmente não gosta de você, ou se ela está apenas tendo um dia ruim; ou veja se outras pessoas também apresentam as mesmas dificuldades que você.

Busque por evidências

Para responder às perguntas da etapa anterior, busque fornecer fortes evidências de suas capacidades — como os cursos que fez, as experiências positivas anteriores, os comentários de outras pessoas ou os prêmios recebidos. Não tenha medo de argumentar!

Mude os seus hábitos

A descoberta de novos modelos mentais é a forma mais natural de você substituir o seu sistema de crenças. Uma vez que ele está diretamente relacionado aos seus hábitos, obter novas experiências é a melhor forma de trabalhar com modelos mentais diferentes. Frequente novos lugares, conheça outras pessoas, viaje, escreva, leia e consuma coisas e vivências diferentes. É como construir uma casa, iniciando pelo alicerce.

O mais importante é compreender que as suas crenças limitantes não definem quem você é. Com esforço, análise e determinação, além de apenas identificá-las, é possível realizar uma verdadeira reprogramação da sua mente.

* Empresária. Co- Founder do ECQ Lifelong Learning. É formada em Letras Inglês e possui MBA em Gestão Empresarial e Marketing pela FGV
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO