Bethânia e Canaã têm o maior registro de pessoas com a Covid-19

Vírus infecta moradores nas mais diversas faixas etárias, mostra levantamento feito pela Secretaria de Saúde de Ipatinga

Os bairros Bethânia (52) e Canaã (42), respectivamente, são os locais em Ipatinga onde há maior ocorrência de casos positivos para Covid-19. Nesta sexta-feira (5), com base em mapeamento bairro a bairro realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, a Prefeitura divulgou um balanço dos casos confirmados de Coronavírus até o momento na cidade. Os números compilados são referentes ao boletim epidemiológico do dia 5 de junho, quando o total de registros contabilizados chegou a 410.

Esta sexta-feira (5) foi o dia, desde o início da pandemia, que a cidade de Ipatinga mais registrou casos positivos por Coronavírus. Foram nada menos que 40 novas confirmações, o que fez o número de infectados saltar de 370 para 410 em um dia.

Incidência
Além do Bethânia e do Canaã, outros bairros da cidade têm apresentando altos números de casos positivos. São eles: Iguaçu – 34, Cidade Nobre – 27, Bom Jardim – 24 e Vila Celeste – 23 casos.

Também de acordo com o boletim epidemiológico desta sexta-feira (5), dos 410 casos positivos em Ipatinga, 169 são homens e 241 mulheres. Entre as mais de quatro centenas de pessoas infectadas pelo vírus, 128 têm idades de 31 a 40 anos, 90 estão na faixa etária de 41 a 50 anos, 68 pessoas têm idades entre 51 e 60 anos e 29 são idosos entre 61 e 70 anos. Os demais números, por faixa etária, são: de 0 a 9 anos – 5; 10 a 20 anos – 14; 21 a 30 anos – 60; 71 a 80 anos – 8; acima de 81 anos – 8.

Veja no quadro abaixo os registros de casos positivos por bairro:


Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Reginaldo Ferreira Cordeiro 07 de junho, 2020 | 06:43
As barreiras funcionam de segunda a sexta.
Maria 06 de junho, 2020 | 20:26
Seria bom se fabriciano tbm divulgasse os números de contaminados por bairro porque colocam lá tantos contaminados em coronel fabriciano parece que as pessoas acreditam que só no centro de coronel fabriciano que tem perigo sendo que o perigo do viros é em todo lugar onde tem gente tem o perigo do viros
Mauro 06 de junho, 2020 | 16:41
Justamente onde os comerciantes mais teimam em ficar abertos de portas encostadas... Empresários mercenários
Rodrigues 06 de junho, 2020 | 11:04
Uma perguntinha para o prefeito Nardynheiro...
A barreira sanitária tão divulgada para entrar em funcionamento na quinta-feira na divisa de Ipatinga com o bairro industrial vai ser mais uma promessa?
Porque passei por lá hoje por volta das 10:30 e não vi nenhuma pessoa trabalhando no que diz respeito à verificação da temperatura das pessoas.
Se for mais uma promessa tudo bem. Porque de promessas ja estamos acostumados. O problema é se a administração de Ipatinga achar que o vírus não se locomove nos finais de semana..
Aí estamos ferrados..
Alcio de Castro Ferreira 06 de junho, 2020 | 08:08
Ontem de passagem pela Av. Selim José de Sales pela manhã era possível ver 90% do comércio funionando. Serviços considerados essenciais, é claro, como oficinas mecânicas e lojas de autopeças, padarias e drogarias. Mas também estavam abertas lojas de móveis, de material elétrico, papelarias, comércio de bicicletas, celulares e computadores, de aviamentos... Alguns poucos estabelecimentos fechados eram lojas de roupas.
Gildázio Garcia Vitor 05 de junho, 2020 | 20:27
Esses dados comparativos, utilizando números absolutos, entre os bairros, sem citar o número de habitantes de cada um deles, têm pouca utilidade, a não ser para discriminar as pessoas que residem naqueles que apresentam maior ocorrência de casos. No Bethânia, onde moro, tem futebol no campo da Cemig e na quadra da Maçonaria, igrejas abertas, caminhantes se atropelando no Parque Itamarati e supermercados cheios de crianças, adolescentes, adultos e idosos. Mas, provavelmente, isto acontece nos outros bairros também e explica, em parte, o 4º lugar do Cidade Nobre.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO