De lascar

Fernando Rocha

Divulgação


Fernando Rocha
A semana do atleticano foi de lascar. Depois do foco lan√ßado sobre mais um ato de indisciplina, o mais grave de todos at√© agora entre os muitos cometidos pelo jogador Cazares, estourou de vez a situa√ß√£o das d√≠vidas do clube, que ultrapassam R$ 700 milh√Ķes.

O balan√ßo de 2019, antecipado pelo blog do jornalista Rodrigo Capelo, o mesmo que denunciou no “Fant√°stico” a m√° gest√£o e derrubou o ex-presidente Wagner Pires no Cruzeiro, com toda a sua diretoria, botou mais lenha na fogueira da discuss√£o sobre a monstruosa d√≠vida alvinegra, que s√≥ aumenta a cada gest√£o.

A solu√ß√£o pretendida pelo presidente Sette C√Ęmara, ao que tudo indica, para evitar um colapso financeiro total, seria a venda da outra metade do shopping “Diamond Mall”, mas isso encontra forte resist√™ncia por parte da oposi√ß√£o no Conselho Deliberativo.

A situa√ß√£o tende a ficar insustent√°vel se as competi√ß√Ķes n√£o retornarem at√© julho, o que vai ficando cada vez mais improv√°vel, em raz√£o do agravamento da pandemia de Covid-19.

Bloco na rua

Com a elei√ß√£o para a nova diretoria prevista para dezembro, onde ser√° candidato √† reelei√ß√£o, o presidente Sergio Sette C√Ęmara botou o bloco na rua nesta temporada.

Ele contratou o técnico Jorge Sampaoli e seu enorme staff de auxiliares, um dos mais competentes e caros do continente; além de trazer para a direção do futebol Alexandre Mattos, que tem um alto salário e ostenta um currículo invejável de conquistas recentes, mas se notabilizou muito mais por promover gastos milionários na montagem de elencos.

Mesmo devendo sal√°rios a jogadores e funcion√°rios, a atual gest√£o acaba de contratar, “com a ajuda de investidores”, os dois primeiros refor√ßos: o meia equatoriano Alan Franco, de 21 anos, que era do Independiente del Valle, e o volante L√©o Sena, de 25, que era do Goi√°s, al√©m de ter pago uma d√≠vida na Fifa de aproximadamente R$15 milh√Ķes, contra√≠da em 2014 pela compra do jogador Maicosuel.

Não fosse a crise com a pandemia do Covid-19, que paralisa o futebol no país, talvez nada disso ganhasse muita visibilidade e mais uma vez teria sido varrido para debaixo do tapete, como vinha sendo feito sistematicamente por todas as diretorias do Galo.

FIM DE PAPO

¬ē Depois de um come√ßo ‘light’, o presidente S√©rgio Santos Rodrigues mostrou o seu cart√£o de visitas, diante da necessidade de implantar um regime de austeridade no Cruzeiro. Numa tacada s√≥ ele dispensou dois medalh√Ķes, o lateral Edilson, de 33 anos, e o meia Robinho, de 32. O primeiro custou uma fortuna, ganhava um alto sal√°rio e nunca jogou o que se esperava dele. Robinho participou de v√°rias conquistas recentes, mas tem um hist√≥rico de contus√Ķes que n√£o justifica o sal√°rio que recebe, sobretudo pela realidade atual do clube. Certamente as dispensas v√£o gerar duas novas a√ß√Ķes trabalhistas de altos valores, mas como dizia o meu av√ī, Tat√£o Rocha, na querida Sobr√°lia da minha inf√Ęncia: “Quem est√° perdido n√£o ca√ßa caminho”.

¬ē Em meio √† repercuss√£o da divulga√ß√£o dos detalhes de sua gigantesca d√≠vida, a quinta maior entre todos os clubes da S√©rie A, o Atl√©tico voltou a falar na repatria√ß√£o do atacante Roger Guedes, atualmente no futebol chin√™s. E tamb√©m estaria pr√≥ximo de confirmar a contrata√ß√£o de uma jovem promessa, Marrony, 21 anos, junto ao Vasco da Gama. O clube “gigante da colina” atravessa uma end√™mica crise financeira, e depois de tentar, sem sucesso, vender a sua joia da base para o futebol europeu, estaria disposto a aceitar uma proposta inferior feita pelo Galo. Este ano os jogadores do clube carioca ainda n√£o viram a cor do cascalho.

¬ē Pipocam em todo o pa√≠s, nos clubes que decidiram voltar aos treinamentos, os casos de jogadores infectados pelo Covid-19. Aqui nos nossos grot√Ķes, todos os tr√™s “grandes” da capital tiveram casos confirmados entre os atletas. Pelo protocolo estabelecido, n√£o h√° como negar que exista seguran√ßa e muitos cuidados praticados a partir do momento que o atleta cruza os port√Ķes dos centros de treinamentos. O problema √© quando eles voltam para casa, onde reencontram familiares que foram √† padaria, farm√°cia, supermercados etc, facilitando o cont√°gio. O ideal seria todos ficarem confinados, mas os clubes alegam ser imposs√≠vel tomar esta atitude no momento, pois n√£o h√° uma data prevista para o retorno dos campeonatos.

¬ē Sobre Cazares, multado em R$ 130 mil reais por desrespeito ao decreto de emerg√™ncia sanit√°ria da Prefeitura de Lagoa Santa, onde mora em um condom√≠nio de luxo: De acordo com vizinhos do equatoriano, pelo menos tr√™s festas teriam sido feitas por ele em sua casa, regada a bebidas e mulherada, provocando aglomera√ß√Ķes. A √ļltima ocorreu quando ele j√° sabia do exame positivo para Covid-19. Ele √© um caso perdido por culpa da diretoria, que n√£o o demitiu logo ap√≥s as primeiras pisadas na bola.

¬ē A melhor defini√ß√£o para a trajet√≥ria de Cazares no Atl√©tico, aonde ele chegou em 2016 e com quem tem v√≠nculo at√© dezembro deste ano, foi a que vi em uma postagem no Twitter de um atleticano: “202 Jogos, 41 Gols, 45 Assist√™ncias, 01 Estadual, 01 pol√™mica com o Luan, 03 Pens√Ķes Aliment√≠cias, 05 Boletins de Ocorr√™ncia, 01 Pelada na Quarentena, 04 Festas Clandestinas, 75 Garrafas de 51, 07 Multas por indisciplina, 01 Covid-19 Positivo”. (Fecha o pano!)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Coment√°rios

Ti√£o Aranha 06 de junho, 2020 | 19:47
Tem a fase das vacas gordas, e tem a fase das vacas magras. Só ficamos sabendo da real crise do Azul, quando parou de ganhar títulos, graças ao programa do Fantástico, pois, mesmo quem estava lá dentro, jogadores e funcionários, nada sabiam da real situação do clube. Parece, que, com o Galo e a maioria dos grandes clubes a história não é diferente. Parece que o que falta são publicidade e transparência: ou de quem administra os clubes, ou dos torcedores que nada fiscalizam. Ninguém sabe quem é o culpado. Vamos esperar, que, passada a crise do Corona - tudo venha a mudar - ou que acabe de uma vez por todas. Do jeito que está, não dá mais pra continuar.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENT√ĀRIO