Temporada do futebol em MG pode não terminar

Mourão Panda / América


Se Estadual for finalizado, América será declarado campeão

Notícia de bastidores do último fim de semana dá conta de que a Federação Mineira de Futebol (FMF) cogita não encerrar os dois campeonatos paralisados em meados de março – Módulos A e B -, em virtude das últimas projeções de pico da pandemia da covid-19 no estado. Segundo alguns especialistas ouvidos por veículos de comunicação da capital, o momento mais crítico de proliferação do coronavírus seria o mês de julho, exatamente quando a FMF estava projetando o reinício das duas competições, o que tornaria inviável a retomada. Como a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pretende iniciar o Brasileirão das três Séries – A, B e C – em agosto, não haveria mais datas disponíveis. As competições nacionais só se encerrariam em janeiro ou fevereiro do ano que vem, sendo disputadas, pelo menos até o fim do ano, sem a presença de público nos estádios.

O presidente da entidade, Adriano Aro, terá uma reunião com o governador Romeu Zema no próximo dia 10, oportunidade em que tratará oficialmente do assunto. Com os números e as projeções oficiais das autoridades de saúde do governo de Minas em mãos, em se confirmando esse estudo de probabilidade de pico da pandemia neste período, a definição seria por não prosseguir as competições.

Como fica

Caso haja esta definição, o América, líder até a paralisação, seria declarado campeão do Módulo A, ou então ficaria uma “janela” sem campeão na história do Campeonato Mineiro. Não haveria nenhum rebaixado – Villa Nova e Tupynambás são os últimos colocados – e não haveria acesso do Módulo B à Série A. O Estadual da Terceira Divisão igualmente estaria ameaçado, diante das dificuldades financeiras dos clubes também desta divisão, pois teriam que adotar dispendiosos protocolos de prevenção à covid para seus atletas e também jogar de portões fechados.

A decisão de não encerrar o Estadual destas divisões poderá ir ao encontro do que a grande maioria dos clubes do interior já projeta. Grande parte já liberou os jogadores dos seus elencos, pois os que não interromperam os compromissos anteriormente, tiveram os contratos encerrados no último dia do mês de maio – somente Tombense e Boa Esporte, que disputam a Série C do Brasileirão, ainda possuem vínculos com atletas. Dos classificados à Série D, nenhum tem jogadores contratados, nem sabem se o terão. O Patrocinense, por exemplo, habilitado a esta 4ª divisão nacional, já abriu mão da vaga.

O Módulo B, competição que o Ipatinga vinha disputando e faltando cinco rodadas para encerrar a fase de classificação, seria encerrada sem qualquer definição. Sem nenhum clube subir de divisão, tampouco descer à Terceira Divisão. Temporada oficial da FMF seria somente em 2021.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO