Teatro de qualidade no #emcasacomsesc

Transmissões de teatro pelo YouTube do Sesc São Paulo e o Instagram do Sesc Ao Vivo ocorre em quatro dias da semana, sempre às 21h30

Nas nove apresentações já realizadas por meio do youtube.com/sescsp e instagram.com/sescaovivo, a série Teatro #EmCasaComSesc traz monólogos interpretativos transmitidos direto da casa dos artistas, às segundas, quartas, sextas-feiras e domingos, às 21h30.

Jorge Etecheber/Divulgação Sesc SP


Cacá Carvalho, em O carrinho de Mão, trecho de A Poltrona Escura
Nesta segunda-feira, 1º de junho, Cacá Carvalho apresentará O Carrinho de Mão, trecho do espetáculo A Poltrona Escura, do italiano Luigi Pirandello. Dirigida por Roberto Bacci, a peça rendeu a Cacá o Prêmio Shell de melhor ator e foi considerada pela Associação Paulista de Críticos de Artes um dos cinco melhores espetáculos do ano.

No enredo, um grande e famoso advogado desmascara a miséria da condição humana num crescendo cômico, grotesco e patético. A classificação indicativa é 16 anos.

Gabriel Fernandes/Divulgação Sesc SP


Em Mãe Coragem, de Brecht, Bete Coelho dá vida a Anna Ferling
Na quarta-feira, 3 de junho, a atriz Bete Coelho interpretará a peça Mãe Coragem, de Bertolt Brecht. A obra narra a trajetória de Anna Ferling, pequena vendedora e mãe de três filhos que sobrevive graças ao comércio de mercadorias ordinárias durante a Guerra dos Trinta Anos.

Mãe Coragem traz uma reflexão densa sobre a moralidade humana em tempos de conflitos. Dirigido por Daniela Thomas, com tradução de Marcos Renaux, a apresentação tem classificação indicativa de 16 anos.

Cisco Vasques/Divulgação Sesc SP


Gero Camilo vai apresentar A Casa Amarela, texto de sua autoria
Na sexta-feira, 5 de junho, Gero Camilo vai apresentar A Casa Amarela, texto de sua autoria que conta a vida e o sonho do pintor Vincent Van Gogh de construir uma comunidade de artistas no sul da França, bem como sua relação intensa com o pintor Paul Gauguin nesse período. Classificação indicativa 12 anos.

E por fim, no domingo, 7 de junho, Eduardo Mossri apresentará uma versão do espetáculo Cartas Libanesas. Em conversa intimista e direta com o telespectador, por meio da figura do mascate Miguel Mahfuz, ele vai contar um pouco do processo da imigração sírio-libanesa no Brasil.

Leekyung Kim/Divulgação Sesc SP


Eduardo Mossri lembra do avô imigrante, em Cartas Libanesas
Em 2009, o ator encontrou as cartas que a avó recebia do seu avô, imigrante libanês, que tentava ganhar a vida no Brasil no início do século XX. Nas mãos do autor José Eduardo Saad Vendramini, junto de outros relatos verídicos de imigrantes libaneses no Brasil, surgiu o texto deste monólogo. A direção é de Marcelo Lazzaratto e a classificação é 12 anos.

Até aqui, o Teatro #EmCasaComSesc apresentou sete espetáculos para uma audiência que, somada, ultrapassa 28 mil visualizações. Já passaram pela série os artistas Celso Frateschi, interpretando a sua autoral Diana; Georgette Fadel, em Terror e Miséria no Terceiro Milênio, de Bertolt Brecht; Sérgio Mamberti em Plínio Marcos, Um Homem do Caminho.

E também teve Ester Laccava com Ossada; Jé Oliveira com a autoral Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens; Gustavo Gasparani em Ricardo III, de Shakespeare; Lavínia Pannunzio com Elizabeth Costello; Grace Passô, com Frequência 20.20, e Denise Weinberg em O Testamento de Maria. Saiba mais em sescsp.org.br.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO