Dicas de boa leitura

Exercitando um hábito salutar em tempos de isolamento social

1 - Cartas Extraordinárias: Mães
Aos quinze anos de idade, o britânico Winston Churchill recebeu uma carta em que a sua mãe demonstrava estar decepcionada com seu boletim escolar. "Fui preguiçoso", ele responde.

GB Edições

Neste livro encantador, Shaun Usher reúne essas e outras correspondências inesquecíveis que têm as mães como protagonistas. Amáveis, espirituosos ou doloridos – às vezes mais de uma coisa ao mesmo tempo –, os escritos oferecem um retrato tão emocionante quanto complexo dessa relação intrínseca à nossa existência.

A obra inclui cartas de Otto Lara Resende, Caitlin Moran, Sylvia Plath, Martin Luther King Jr., George Bernard Shaw, Laura Dern, Louisa May Alcott, Bette Davis, Richard Wagner e muitos outros. O livro tem 192 páginas e é da Editora Companhia das Letras.

2 - A Moda Imita a Vida (reedição)
Quem somos? Onde estamos? Para onde vamos? Essas perguntas valem para a vida e para a moda. Quando se trata da construção de uma marca, saber o que fazer tem muito a ver com refletir sobre sua identidade.

Às vezes as respostas já existem, estão ali, esperando serem descobertas. Sem receitas ou respostas milagrosas, este livro convida os leitores a se questionar e a gerar insights sobre caminhos de construção e manutenção de uma marca de moda através do seu autoconhecimento.

Em “A Moda Imita a Vida”, André Carvalhal aborda entrevistas com alguns dos principais profissionais do ramo, sobre identidade, imagem, posicionamento e ações, além de um guia para ajudar no autoconhecimento da marca. Com 344 páginas, o livro é da Editora Paralela.

3 - Não Pararei de Gritar
"Senhores / O sangue dos meus avós / Que corre nas minhas veias / São gritos de rebeldia", diz Carlos de Assumpção no emblemático "Protesto". Escrito em 1956, o poema causou furor quando foi apresentado ao público pela primeira vez, na Associação Cultural do Negro, em São Paulo.

Seus versos reescrevem a diáspora africana e denunciam um Brasil que traz na sua origem as marcas da injustiça, da desigualdade e da discriminação social.

Com dor e revolta, com vitalidade e esperança na construção de um país mais justo, a poesia de Carlos de Assumpção é um testemunho sobre os tempos em que vivemos, um símbolo de luta contra o silêncio e a opressão histórica. Esta edição conta com organização e posfácio de Alberto Pucheu. Com 176 páginas, o livro é da Editora Companhia das Letras.

4 - Apátridas
Após passar a infância na Filadélfia, o narrador de “Apátridas” retorna com a sua mãe e irmã ao Centro-Oeste brasileiro. Numa pequena cidade do Mato Grosso, ele vai travar contato com a família materna, principalmente com o seu avô, José, que fez fortuna como dono de cartório.

A sombra do pai ausente, um homem de moral duvidosa, parece estar em tudo. À medida que acompanhamos as histórias do clã, somos enredados numa prosa que vai e vem no tempo, sem perder a intensidade. Nesse primeiro romance, Alejandro Chacoff não idealiza; ao contrário, desdramatiza.

Num Brasil violento e indiferente, cujo vazio das planícies é também o vazio histórico e de narrativas, ele busca os matizes da memória e constrói um inesquecível romance. Com 192 páginas, o livro é da Editora Companhia das Letras.

5 - O Amor Que Sinto Agora
Confidências de uma filha. Quatro anos após perder sua mãe, Leila Ferreira decidiu abrir a carta que ela deixou para ser lida depois de sua morte. E da necessidade de responder a esta carta nasceu este livro.

“O Amor Que Sinto Agora” é o desabafo corajoso de uma filha que quebra o silêncio de uma vida. A mistura de realidade e ficção é vivida por Ana, uma mulher que enfrentou um casamento fracassado, violência sexual e depressão, mas que aprendeu a construir saídas.

A conversa, em forma de cartas, fala de viagens ao Egito, México e França, mas o maior deslocamento feito por Ana é existencial. E é impossível não se emocionar ao seguir a reconstrução, dolorosa e bela, do amor de Ana por sua mãe e pela vida. O livro da escritora Leila Ferreira tem 256 páginas e é da Editora Planeta.

6 - A Filha Esquecida
Em 1939, um casal vê seus sonhos destruídos quando os nazistas invadem a cidade de Berlim. O marido Júlio é levado para um campo de concentração e a esposa Amanda foge para o sul da França, onde é obrigada a fazer uma escolha impossível.

Após um tempo escondida, Amanda é levada pelas forças nazistas a um campo de trabalhos forçados, onde mais uma vez reune forças para fazer um sacrifício heroico.

Já em 2015, Elise, uma francesa que chegou a Nova York depois da Segunda Guerra Mundial, fica chocada ao descobrir que décadas de segredos de seu passado começam a vir à tona nas cartas escritas por sua mãe.

“A Filha Esquecida” é uma saga familiar sobre o amor e a resiliência diante dos grandes desafios da vida. Com 384 páginas, o livro de Armando Lucas Correa saiu pela Editora Jangada.

7 - Do Nosso Jeito: Mulheres, Liderança e Sucesso
Em “Do Nosso Jeito”, Maureen Chiquet descreve sua improvável trajetória de bacharel em Artes com especialização em Literatura para CEO internacional da Chanel.

Revelando indícios, riscos e momentos de (re)definição que moldaram sua carreira, Chiquet inspira uma nova geração de mulheres a cultivar uma maneira própria de viver e liderar. Quem diz que você não pode ser determinada e flexível, introspectiva e sintonizada com o mundo ao redor, esposa, mãe e alta executiva?

Por que separar a arte dos negócios, os sentimentos da lógica, a intuição do discernimento? Sábio, inspirador e sensível, “Do Nosso Jeito: Mulheres, Liderança e Sucesso” é sob medida para a mulher que anseia por uma vida que não lhe imponha limites. Com 288 páginas, o livro é da Editora Seoman.

8 - Dani e Elas: Gravidez e Maternidade para a Mulher Moderna
Filho nunca vem com manual de instruções. Esse momento tão incrível da vida de uma mulher é também repleto de dúvidas, insegurança e descobertas.

Por isso, visando ajudar as futuras mamães que desejam entender melhor esse fascinante universo, a jornalista e apresentadora Daniela Albuquerque dá dicas, conselhos e tudo o que ninguém nunca te contou sobre gravidez e maternidade.

O livro “Dani e Elas: Gravidez e Maternidade para a Mulher Moderna” traz informações preciosas sobre todos os aspectos da gestação e como foram as duas experiências de Dani: evolução mês a mês, infográficos, o envolvimento do pai, tipos de parto, alimentação, enxoval, quando fazer o ensaio fotográfico e um capítulo especial sobre amamentação. Com 160 páginas, a obra é da Editora Universo dos Livros.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO