Com multiplicação de óbitos, Ipatinga deve fechar todo o comércio novamente

Prefeito Nardyello Rocha pede reunião extraordinária do Comitê Gestor de Crise para avaliar a situação da pandemia

Wôlmer Ezequiel


Foto feita às 14h30 de sexta-feira (29/5) mostra como estava a avenida 28 de Abril, no Centro de Ipatinga

Diante do preocupante quadro de agravamento da pandemia do coronavírus não apenas no município, mas em toda a região, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, antecipou neste sábado (30) que já solicitou para a próxima segunda-feira (1/6) a convocação de uma reunião extraordinária do Comitê Gestor de Crise, a fim de reavaliar a decisão de funcionamento de diversos segmentos do comércio mesmo em horários e dias restritos.

Com a confirmação do terceiro óbito pela doença, na cidade, seguindo-se ao registro de um total de 220 casos positivos, conforme boletim epidemiológico divulgado ainda na noite de sexta-feira (29), ele adiantou que sua recomendação será pela suspensão de todas as atividades comerciais, com exceção dos estabelecimentos considerados essenciais, como farmácias, padarias, postos de combustíveis e supermercados.

“Além dos três óbitos já confirmados em Ipatinga – ponderou o chefe do Executivo –, temos outro em Timóteo, mais dois em Santana do Paraíso e ainda um envolvendo um morador de Açucena, sem contar que em Governador Valadares, distante apenas 100 quilômetros de nós, até sexta-feira a soma era de 12 mortos e mais cinco suspeitos em investigação”.

Para o prefeito, “diante desse delicado cenário, o mais recomendável e prudente seria que todas as cidades da Região Metropolitana suspendessem imediata e uniformemente, por decreto, as autorizações para funcionamento dos diversos segmentos do comércio, como forma de interromper de maneira radical a movimentação de pessoas pelas ruas e conter a onda de contágio. Esta, aliás, foi a tese que defendemos desde o início. Mas, infelizmente, não houve consenso. Sem querer induzir qualquer tomada de posição, já que obviamente cada gestor tem autonomia e a prerrogativa de agir como melhor lhe parecer dentro dos seus limites, entendo que esta seria a medida mais eficaz no momento para impedir a propagação da doença inclusive com seus sintomas mais graves, situação que torna insuficientes os leitos de UTI”, argumentou.

Nardyello lembrou: “Há pouco mais de dois meses, quando tomamos a decisão de fechar o comércio antes de todos os outros municípios, fomos muito criticados, alvos até mesmo de rasteiras e politicagens, mas foi isso que conteve por um bom período a curva de ascensão da covid -19 em nossa área de atuação. Em atendimento a inúmeros apelos e também levando em consideração taxas favoráveis de ocupação dos leitos, mais adiante flexibilizamos as atividades mercantis para oxigenar um pouco a economia (embora o delivery já estivesse autorizado). Contudo, agora não há como transigir. São muitos sinais de alerta acesos”, conclui. Veja, abaixo, a íntegra do pronunciamento do prefeito:


YouTube


Mais:
Prefeitos de 28 municípios da região são alertados sobre índice de infecções por covid-19
Populares contam motivo de saírem às ruas, apesar da pandemia
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Fabio 06 de junho, 2020 | 22:50
Entendo o dilema..é um contraste entre em ser parcial com os perigos da doença e tentar não ser imparciais Aqueles que são parciais com essa catástrofe apoiam até um lockdown,pois muitas vezes não dependem da economia girando pois podem arcar com o prejuízo.Os comerciantes e o pessoal que são autônomos e presta m serviços dependendo da economia tem a total consciência do perigo da doença,mas tem que ganhar o pão e lutar contra o desemprego.Nao é hora de julgar nem quem é pro ou contra e muito menos o prefeito.A solução Deus somente.Entendo ambos os lados
Cristiano Martins Dias 01 de junho, 2020 | 18:09
Isso ae fecha e volta ano que. Vem . Pq não tem cura . Usiminas vai quebrar . Quero ver onde vão conseguir emprego. Vai adiantar nada . Supermercado lotado. 90% vai pegar não adiantar correr . Isso ae fecha e volta. Ano que vem
Marcelo de Carvalho 01 de junho, 2020 | 12:00
Comerciante que não tem suporte pra ficar um mês fechado,não é comerciante,.tem que fechar mesmo.Deus abençoe a todos.
Gustavo Louzada Gomes 01 de junho, 2020 | 09:10
Fechar não é a única solução, o prefeito pode tomar todas a decisões possíveis para tentar frear a contaminação, mas se a população não ajudar, não começar a criar senso de que o momento não é favoravel a situação nunca vai mudar. O povo esta na rua como se nada estivesse acontecendo, como se estivesse tudo normal, é só passar nas praças da cidade que a gente vê muita gente jogando ate baralho.
Maria 31 de maio, 2020 | 18:24
Muita gente dando opinião como se fosse donos da verdade.Estamos vivendo algo que ninguém imaginou e aí estão este bando de desinformados que vivem só na ondinha da internet dizendo que patrão tá no escritório enquanto Funcionário tá na linha de frente...Não sabem o que dizem, os patrões do comércio estão se descabelando pra pagar as contas e manter empregos, e muitos deles ao contrário do que pensam estão na linha de frente sim, e em contato o tempo todos com seus Funcionários,e saibam vocês que tem sempre alguém perto que depende deste emprego do comércio, e é este comércio que sustenta o estado que por sua vez sustenta inúmeros outros setores do país, vai achando que por você não trabalhar no comércio você não depende dele !!! A única saída está em fazer a nossa parte e confiar somente em DEUS, só ELE é quem vai nos livrar..Parem de crucificar o comerciante e cobrem do SR. PREFEITO o destino dos 13 milhões de reais que recebeu do governo federal, se tivesse utilizado em prol de cuidados com a COVID19, teriam mais condições de cuidar dos doentes e não fechariam o comércio novamente porque se fechar novamente muitas mais demissões vão ocorrer e problemas econômicos serão agravados em toda região.
Shesheu 31 de maio, 2020 | 14:33
Não sou eleitor desse prefeito, porém tenho a dizer que ele está de parabéns pela atitude de fechar o comércio. Uma sugestão: não ceda a pressão dos sindicatos e patrões! A vida é mais importante!
Rui 31 de maio, 2020 | 12:05
Fechar é única solução. Não pode se render aos logistas da morte.
Geovan Fernando Rodrigues de Almeida 31 de maio, 2020 | 10:37
E só mais uma tentativa de quebrar o governo.
Floyd 31 de maio, 2020 | 10:12
O Sr Prefeito quer fechar o comércio para freiar a curva,os hospitais estão com sua capacidade máxima.
Aos ignorantes que só pensam em dinheiro,é época de guerra,comer o que tem em casa,deixar de pagar algumas contas,é hora de sobreviver , pois você poderá ser infectado e chegar no hospital e não ter uma vaga para te receber e ter um tratamento adequado. E o comércio deverá fechar por 1 ou 2 semanas,não precisa desse desespero e pressão para o não fechamento.Lembrando que se você se contaminar,a culpa é sua,o vírus não pula o muro de sua residência para lhe infectar,vamos nos cuidar pessoal,que a paz de Cristo esteja conosco.
Adriano 31 de maio, 2020 | 09:16
Os comerciários são os que estão na linha de frente do contágio, e os patrões confortáveis em seus escritórios.
É tempo de pensar em salvar vidas, bens materiais se consegue novamente mesmo que seja pouco mais a vida é uma só. Morreu acabou
Eli Rodrigues de Oliveira 31 de maio, 2020 | 08:53
PODERIA COLOCAR HORÁRIO REDUZIDO PARA FUNCIONAMENTO DOS COMÉRCIOS ESSENCIAIS
Carlos Castilho Alves 31 de maio, 2020 | 07:37
Esse é o único procedimento indicado nesta hora.se os comerciantes não tivesse pressionado tanto é vossa excelência não tivesse sucumbido as pressões por certo que a situação seria diferente. Contudo, se a população não fizer a parte que lhe cabe, pouco tem a fazer a administração pública.
José Roberto Ferreira 31 de maio, 2020 | 06:41
Acho que os supermercados deveria permitir a entrada de apenas um membro da família para realizar suas compras. Pois o que estou vendo é família inteira indo passear em supermercado.
Paulo de Oliveira Flores 31 de maio, 2020 | 06:09
eu acho que fecha comercio nao resolver nada porque o povo esta pegando o 600b reais e esta comprando cerveja carne e fazendo churrasquinho em casa quando o nosso presidente e nossos governadores estao dando 600 reais para as pessoas que nao presisa e outro isto e panelinha negosio de fecha comercio isto e pra rouba mais dinheiro nosso ne ae eles no final do madato deles sai com o bouço cheine e a tal multa ne quem nao cumpti pagar muita nosso brasileiro e bem burro ne acorda brasil isto pra mim e uma jogada politica e claro que a doença existe mas o povo brasileiro nao esta nem ae deixa simferrar
K Silva 31 de maio, 2020 | 04:23
Vi muitos comentários incitando ódio, criticando ?a? ou ?b?. Ignorantes falando que o patrão tá querendo encher o bolso ao mandar o funcionário trabalhar delivery. Pelo amor de Deus. Saiam da caixinha da ignorância. Fecha tudo por 5 meses seguidos pra ver se alguma empresa sobrevive. Patrão não tá enchendo bolso não. Tá é tentando sobreviver e não ter que fechar as portas e mandar todos embora.
Agora, a população realmente não ajuda. Vejo muitos passeando no centro mesmo. Não é necessidade de comprar, é necessidade de andar a toa. E se fica preso dentro de casa então, aí que quer dar umas voltas mesmo.
Agora, não consigo entender. ?Manter serviços essenciais? Ok! Mas sem controle de acesso? Limitação de usuários nos locais?
O que veremos nos próximos dias será Garcia, Duvale, Coelho Diniz parecendo shopping...os ?passeadores? vão só mudar o itinerário.
Cultura minha gente, isso é falta de cultura para superar crise. Fica a dica comitê ?pensante?!
Juliano Leandro 31 de maio, 2020 | 00:21
Quando alguem fala p fechar tudo ou abrir somente alguns segmentos excenciais, me pergunto e os que não tem reservas passam fome? vamos deixar de hipocresia, alguem irresponsavel vai produzir o pão ou tirar o leite p o retardado que abre a boca p falar uma asneira dessa estar se alimentando.
Hilker 31 de maio, 2020 | 00:00
Msm o comércio fazendo todos os protocolos de segurança, e mais uma vez escolhido como o foco disseminador do covid, uma escolha q não tem base científica, comprovando q ali,o risco e maior de contaminação se for assim tem fechar os supermercados tbm,antes de falar q supermercados são essenciais, comércio tbm e prq tem muita gente q precisa do emprego pra sustento da sua família,pois já aumentou as demissões, e fechamento de lojas, tem muitos aí, da fique em casa q na maioria ,sai sustentados pelo pai ou a mãe, q ficam na net flix, ou outros q estão recebendo sem trabalhar e fácil ficar falando fique em casa enquanto outros passam necessidade, fazer politicagem usando o covid sem pensar no q pode acarretar ao comércio, mostra do prefeito um pensando indiferente a classe trabalhadora do comércio.
Haddad13 30 de maio, 2020 | 23:29
culpa dos 600 conto do bozo... o povo fez churras e alastrou esse bendido
Fecha Geral 30 de maio, 2020 | 23:23
as mortes de hoje são responsabilidade daqueles que estavam a criticar o nardielo no forum... agora sumiram né?! essas mortes são suas, sei que não estarão nem aí, mas quando colocar suas cabeças no travesseiro lembrem-se, vocês tem parcela de culpa, empresariado mercenários e politiqueiros.
Edson 30 de maio, 2020 | 22:46
Toda prevenção é importante!
Fico triste em ver que a realidade da saúde em Ipatinga nada melhorou desde os 27 anos que mudei deste município. Ao contrário, uma UPA que tem que atender região do Vale do aço e municípios vizinhos.
Terezinha Nunes Fernandes de Oliveira 30 de maio, 2020 | 22:26
Vc está certíssimo Sr. Prefeito. Tem que fechar mesmo, o povo ñ respeita e não leva nada à sério. Não se deixe intimidar por insultos a sua pessoa. Vc é um ser humano que preocupa com o bem estar da população. Deus te abençoe.
Janete 30 de maio, 2020 | 21:59
Não há outra medida. Isolamento e fechamento do comércio é a solução tomada por países que hj estão vencendo essa guerra. E se preciso for,fechar os limites da cidade.
Luciano 30 de maio, 2020 | 21:58
Oque adianta fechar comercios ,almentar ainda mais os desempregos se não nos concientizarmos, pois estamos expostos ao perigo pois o risco estamos convivendo com ele a todo momento, por isso todos nós devemos nos concientizarmos e cada um pensar com mais responsabilidade para conseguirmos vencer esse vírus devastador que ronda a todo momento, e não partir para agressão ou violência pois o sábio busca sabedorias em Deus que tudo nele podemos não só confiar mais também buscar!!! (Que Deus abençoe a todos ! )
Adriano 30 de maio, 2020 | 21:56
Se não fechar o comércio em breve Ipatinga terá cadáveres no meio da rua
Pedro 30 de maio, 2020 | 21:40
Não poderíamos nos dar a luxo de abrir o comércio sem estrutura hospitalar. Errou prefeito. Entendemos que foi muito pressionado pelos empresários, esse vírus é traiçoeiro, engana por parecer controlado e então explode, mas ainda há tempo para diminuir o prejuízo de vidas, não depende apenas do executivo da cidade, depende de cada cidadão, embora muitos ainda não se deram conta da gravidade, só assim poderemos não ser uma nova Guayaquil
Jose Marcos Silva 30 de maio, 2020 | 20:59
Parabéns Nardiello pela . posição.
Tem que rever sim. Esse vírus não é brincadeira e nem uma gripinha como diz o sr Presidente da republica.
Tem que para o quanto antes , ppis haverá um super colapso na rede de saúde de Ipatinga.
Leonardo 30 de maio, 2020 | 20:53
Sr prefeito. Só deixa aberto os serviços essenciais: padaria, posto gasolina, supermercados e farmácia, com todos os cuidados especiais! O resto fecha tudo, se descumprir a lei, multa alta pra doer no bolso do sujeito e quem estiver sem máscaras na rua e andando a toa, multa tbm! Tem que ser radical, muito ser humano ignorante sem noção, colocando em risco sua vida e a dos outros! Acorda nardyello, sabedoria meu amigo!
Fofinho 30 de maio, 2020 | 20:52
Não adianta os depósitos estão a todo o vapor vendem pelo zap e obrigam seus funcionários da entrega a trabalharem resumindo ficam a exposição do vírus por que os patrões querem e dinheiro no bolso deles
Rita de Cassia Cordeiro Augusto 30 de maio, 2020 | 20:49
Na verdade e o povo q não tem vergonha na cara, acha q não tá acontecendo nada ,Até alguém da família ficar doente ,aí vão chorar ,por tanto tudo deveria está fechado sim ,o povo fica reclamando q não tem dinheiro, agora pra ir pra lojas gastar tem O povo e e safado
Maria 30 de maio, 2020 | 20:45
O q adianta fechar os comercio as. Escola. Se o povo nao ta nem ai .eles fazem festinha a todo tempo .as criança so fica nas ruas ten q colocar leis q os pais tiram os filhos da ruas. E permita sair d casa so as pessouas q for trabalhar .as vai para os comercio d Ipatinga passear.
Alexandre Gonçalves 30 de maio, 2020 | 20:10
Porque a prefeitura recebeu 13 milhões de reais e não ampliou a UTI? Investir em qualquer outra coisa é sinal de péssima gestão ou simplesmente um interesse iscurso.
Carlos Alberto da Silva Loures 30 de maio, 2020 | 19:50
Basta fechar o comercio, usar de qualquer força física ou constrangimento à movimentação é inconstitucional, não estamos em estato de situi, sob lei marcial ou em uma ditadura, não podemos abrir mão desse direito. O que é importante para estar na rua se não tiver comércio reduz em mais de 90%, não é necessário entregar nossa liberdade.
Adriana 30 de maio, 2020 | 19:42
Fecha prefeito! Só, não se render a meia dúzia de comerciantes q vão a porta da prefeitura protestar. Se o povo não se educou diante dessa gravidade, não se educa mais. O jeito é fechar!
Livia 30 de maio, 2020 | 19:37
Isso aí é o povo indo torrar os 600 reais
Katia 30 de maio, 2020 | 19:31
Brasileiro sao poucos que sao educados e sabe obedecer as regras .O povo burro tao usando mascara como protetor de queixo e além disso ficam todos juntos nao obedece o distanciamento .Soubrasileira mais e triste ser brasileiro .Acho que o povo deve leva
mais a serio afinal e uma doenca perigosa e ainda nem tem o remedio eficaz e nem vacina .
Valdirene Pena Coelho 30 de maio, 2020 | 19:10
Começa a multar quem estiver atoa na rua só vai respeitar depois q doer no bolso deles infelizmente tem muitos andando atoa multa e passa esse dinheiro para compra de leitos remédios melhor coisa a fazer
Paulo Elias 30 de maio, 2020 | 18:41
Estou com vc prefeito fecha tudo e coloca o guardas municipais pra meter o ferro neste comerciante ou este desocupado que fica andando atoa pela a rua ou ciclovias
Hoje sábado eu vi gente fazendo caminhada gente correndo pela ciclovias a fora mete o ferro neste Caraí que fica andando atoa manda eles casar casa e mete uma multa neles pelo menos uns mil reais e pronto
Wilza 30 de maio, 2020 | 17:44
É isso aí. Parabéns pela decisão sábia e corajosa. De qualquer jeito o prefeito vai levar pedrada então decida por não correr o risco de uma mortandade. Quem trabalha na área de saúde sabe que na prática os hospitais não vão suportar a demanda. Pouquíssimas vagas pra uma infecção que pode tomar proporções enormes. E um percentual da população vai chegar no quadro grave da doença, precisando de um leito de UTI. Triste é ver pessoas ignorantes que não entendem a gravidade do que está por vir se não tomarmos os cuidados devidos.
Tinho 30 de maio, 2020 | 16:59
Terá baixas? Sim! Porém o caos econômico e social trará muito mais vítimas de todas as classes sociais, inclusive funcionários públicos que não receberam seus salários.
Geraldo 30 de maio, 2020 | 16:19
Não era para ter aberto o comércio naquela época, era semana q a próximava a Páscoa e os medíocres de emapaturrabam nas filas p comprar ovo de Páscoa é pior, logo a seguir veio o dia das mães, e o comércio funcionou até as 19 h9ras, 28 de abril assustava de tanta gente nas lojas e ruas, sem contar q autorizaram comércio funcionar nos feriados sem funcionários, muitos abriram e usaram mão de obra de seusfseus funcionários.
Itallo 30 de maio, 2020 | 15:39
Eu não queria estar na pele do prefeito. De todo jeito, leva pedrada. Se abre o comércio criticam, se fecha, criticam também. Essa conta deveria ser enviada a China, de onde esse maldito vírus não deveria ter saído!
Ronaldo Rodrigues 30 de maio, 2020 | 15:21
Aqui no bom retiro no centro comercial tem comércio atendendo as pessoas na marquise do corredor de acesso à padaria a mercearia e o pessoal com as máscaras debaixo do queixo
Denise 30 de maio, 2020 | 15:20
O problema q fecha os comércio, não trabalhamos não ganhamos passamos falta dos essenciais para nossa alimentação e aí tem uns bonito que fica aglomerando as praças e fazendo festinha lá, eu acho q se manda descer o pau nesses desocupados e manda tudo para casa ou cobrar multa de quem fica desfilando por aí atoa ajudava muito mais...e não estaríamos passando por isso.
Pedro 30 de maio, 2020 | 15:15
O centro de Ipatinga sexta teve engarrafamento, parecia véspera de Natal. Espero que o comércio tenha vendido o bastante pq agora vai fechar por um longo tempo. E u não entendo pq as pessoas tem essa necessidade de comprar, vai usar a roupa nova onde? Talvez só num funeral.
Jose Soares Couto 30 de maio, 2020 | 14:42
O povo não respeita as regras e não se cuida..... Vai morrer gente pra carai..... Cada um m que cuide de si...

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO