15 quilos de maconha apreendidos e dois presos em Ipatinga

Esquema do tráfico envolvia pessoas dos bairros Jardim Panorama, Bom Jardim e Parque Veneza

Divulgação


Droga foi recolhida nos bairros Parque Veneza, Jardim Panorama e Bom Jardim

Um esquema de tráfico de entorpecentes foi alvo de uma operação policial, que resultou na prisão de dois jovens investigados pelo envolvimento com o comércio de entorpecentes, barras, tabletes e porções de maconha que pesaram cerca de 15 quilos, entre outros objetos, na noite de quinta-feira (28).

Policiais informaram ao Diário do Aço que a ocorrência começou por volta de 21h, na praça esportiva da rua Aracaju, no bairro Jardim Panorama, onde foram presos dois indivíduos denunciados por envolvimento com o tráfico de entorpecentes.

Policiais que atuavam no policiamento da área recebiam várias denúncias, segundo as quais, dois jovens traficantes promoviam o tráfico de entorpecentes na quadra pública de esportes do bairro e outros pontos.

A quadra, que deveria abrigar atividades esportivas (fora do tempo de isolamento social), apresentava intensa movimentação de usuários de entorpecentes.

Os suspeitos passam a ser monitorados e na noite de quinta-feira ambos foram abordados pela polícia. Com M.P.M., de 19 anos e M.M.P., de 21 anos foram recolhidas, porções de maconha, telefones celulares, além de R$ 160. Mas havia mais a ser apreendido.

Com um dos jovens foram encontradas porções de maconha. Outro tentou jogar ao chão um celular Iphone, numa tentativa de quebrá-lo. Apesar de ter dado endereço errado, policiais descobriram o verdadeiro local de residência de um deles, no bairro Parque Veneza, em Santana do Paraíso.

Também havia denúncias segundo as quais o jovem M.P.M., de 19 anos, tinha alugado um apartamento no bairro e usava esse imóvel para guardar entorpecentes, aproveitando-se do fato de ser um local com baixa movimentação de pessoas.

Policiais foram lá conferir e, já na entrada era possível perceber o odor da droga. Além de objetos pessoais do autor, foram encontradas no apartamento várias embalagens de entorpecentes, porções fracionadas e tabletes de maconha.

M.P. assumiu a propriedade da droga localizada em seu apartamento e disse que a venda de maconha era a fonte de sua renda atualmente.

Na sequência da apuração, policiais tinham a informação que uma transferência de carregamento de droga seria realizada nessa quinta-feira e foram até a rua Esporinha, no bairro Bom Jardim, onde localizaram no meio de um matagal nove barras de maconha, além de outras pequenas porções e uma balança de eletrônica.

Enquanto era confeccionado o relatório policial, apareceu um advogado que se apresentou como representante de um dos jovens detidos e passou a acompanhar o desenrolar da ocorrência. Os dois detidos e todos os objetos e droga apreendida foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Militar ainda na noite de quinta-feira.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

X9 01 de junho, 2020 | 19:44
2 x9 vai morre cedo
Respondendo 29 de maio, 2020 | 17:47
Talvez a sua indignação seja por não ter competência de fazer um curso superior ou ser aprovada na Ordem. Advogado está presente para acompanhar o preso para garantir que os direitos constitucionais sejam garantidos.
Reclama de advogado? Isso é porque talvez já tenha precisado de um advogado para entrar com pedido de pensão alimentícia para seus filhos.
Antes de julgar alguma profissão, procure uma para você
Cidadã 29 de maio, 2020 | 12:31
Virou moda no vale do aço agora... toda vez q a PM apreende grande quantidade de droga, brota um advogado sanguessuga do nada, pra atrapalhar os trabalhos da policia! É o mecanismo do crime tentando intervir !
Curto e Franco 29 de maio, 2020 | 08:31
So queria entender , como um advogado tem a cara de pau e a consiencia absurda hem defender um traficante hem pleno fragante de trafico ? , sei nao viu , ai tem .

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO