Falta de energia atormenta moradores de vários bairros de Ipatinga


Apagão atingiu nessa quarta-feira partes dos bairros Caravelas, Veneza II e Parque das Águas
Moradores e comerciantes de Ipatinga reclamaram que ficaram sem energia elétrica na manhã e na tarde desta quarta-feira (27). Conforme as reclamações enviadas ao Diário do Aço, o fornecimento de energia elétrica foi suspenso em vários bairros, como Veneza II, Caravelas, Canaã, Canaãzinho, dentre outros. Devido a esse problema, atividades domésticas, comerciais ou empresariais ficaram prejudicadas.

O comerciante Dieliston da Silva, proprietário de uma lanchonete na rua Abdias, no Canaã, relatou que ficou sem energia elétrica durante uma hora, aproximadamente, na manhã de ontem. “Como estávamos sem energia, o nosso estabelecimento também ficou sem internet. Com isso, nossas vendas ficaram prejudicadas, já que são feitas por meio da internet no momento atual, com atendimento por delivery. Diante disso, tivemos um prejuízo de cerca de R$ 300 durante esse intervalo. Tentei ligar para a Cemig, mas só dava ocupado. O momento atual já está difícil por causa da pandemia e acontece isso, nos deixa em uma situação mais delicada ainda”, afirmou.

Um morador da rua Goiânia, no Caravelas, que preferiu não se identificar, também disse que ficou prejudicado com a falta de energia elétrica em sua residência. “Na parte da manhã, por volta de 11h, deu apenas um pique de energia, mas por volta das 14h faltou energia e ficou um bom tempo. Isso bagunçou meu dia todo, porque após o almoço fui adiantar meu serviço e vi que estava sem energia, com isso atrapalhou todo o meu trabalho”.

Outros pontos da cidade também registraram suspensão do fornecimento de energia elétrica, como a avenida Londrina, rua Rio Nilo, no Veneza II; na rua Rio Paraibuna, no bairro Parque das Águas; na avenida Gerasa, no Canaã; e na avenida Getúlio Vargas, no Caravelas.

Motivo

Procurada pelo Diário do Aço, a Cemig informou, por meio de nota, que a falta de energia que atingiu bairros de Ipatinga nesta quarta-feira foi causada por um cabo da rede elétrica que partiu devido ao toque acidental de um vergalhão que danificou a rede elétrica. “Assim que tomou conhecimento da ocorrência, a empresa enviou equipe ao local para realizar os reparos. O fornecimento foi completamente normalizado às 15h48 de quarta-feira”.

A Cemig também recomenda que sempre ao manusear vergalhões, tábuas, canos ou outros materiais é preciso ficar atento à distância mínima de segurança de 1,5 metro. “No caso de existência de uma distância menor do que a distância mínima, deve ser feito um contato com a Cemig pelo telefone 116 ou pela Agência Virtual (www.cemig.com.br), no campo ‘Manifestação do Cliente’, para avaliação da situação”, concluiu a nota.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Bolsonaro 28 de maio, 2020 | 09:44
Em Santana do Paraíso, bairros Águas Claras e Bom Pastor é só ameaçar que vai chover que cai tudo, alem de piques na rede elétrica!

Monopólio é complicado!..
Gilmar 27 de maio, 2020 | 23:29
Sem contar que esses picos de energia tem causado danos nos equipamentos eletrônicos como HD'S de computadores e outros. No meu bairro por exemplo é só ameaçar uma chuva que já cai o fornecimento de energia.
Leoncio Simoes 27 de maio, 2020 | 21:03
Isto e que da monopolio,nao tem concorrente
Cemig,um bando de maus administradores
Cemig cobra caro,aumenta sempre
Ela estava devendo mais que seu valor,como uma empresa com tantos anos,deve maid que seu valor?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO