Vereador se posiciona a favor do Comitê Gestor de Crise da Covid-19

“Flexibilização sim, mas com o respaldo do Executivo e respeitando decisões colegiadas”

Divulgação


De acordo com Adiel Oliveira, o Projeto ficou deformado da ideia inicial

A Câmara Municipal de Ipatinga votou na tarde da última sexta-feira (22) contra o veto do prefeito Nardyello Rocha ao projeto de lei 31/2020, que trata a abertura de bares e restaurantes. O Projeto inicial, capitaneado pelo vereador Adiel Oliviera (PMN), transformava o último decreto do prefeito, referendado pelo Comitê Gestor de Crise da Covid-19, formado por diversos representantes da sociedade, e que flexibilizava segmentos do comércio como bares e restaurantes, condicionando-os ao funcionamento até às 21h, além de terem de cumprir uma série de regras. O Projeto de Lei contou com a assinatura de outros 17 vereadores, no entanto, ao entrar em votação, o PL recebeu duas emendas que distorceram o conteúdo, alterando para outros limites de funcionamento, fazendo com que os bares pudessem funcionar até o início da madrugada, detalhou o vereador.

De acordo com Adiel Oliveira, o Projeto ficou deformado da ideia inicial da qual visava simplesmente validar as ações do Comitê Gestor de Crise instalado no município. “Quando a deputada federal Alê Silva (PSL) nos procurou, demos início a essa luta para valorizar as ações do Comitê e ajudar este segmento, sem comprometer a autonomia do poder executivo, que tem tratado do problema da covid-19 pautado em números de casos, números de leitos, orientações da Organização Mundial de Saúde e capacidade de enfrentamento do município. Porém, quando o projeto recebeu duas emendas, tudo isso caiu por terra, inviabilizando a ideia inicial e conduzido por interesses políticos”, disse.

O vereador também explicou ironicamente que se fosse para o PL ter tantas alterações e tanta autonomia por parte do Legislativo, simplesmente esqueceram de por mais emendas no projeto. “Já que estamos decidindo e flexibilizando por conta nossa, faltou emenda para reabertura dos salões de festas, que é a única fonte de renda para muitos empresários, Clubes Recreativos que estão enfrentando a maior crise de sua história, academias de artes marciais, escolinhas de futebol e assim por diante. Porém, esses segmentos não estão com cartazes e carros de som na porta Câmara, mas estão dialogando com a prefeitura e entendem a real situação que estamos passando, principalmente com o crescente aumento do número de casos. Se o Comitê orientasse para a mudança de horários e segmentos, eu estaria com ele, faria outro projeto com essa determinação, pois sei que está pautada na realidade do município. Votei pela prudência pensando numa cidade com quase 250 mil habitantes”, disse o vereador.

Atualmente Ipatinga conta com mais de 80 casos confirmados por Covid-19, 1746 casos suspeitos e 312 em monitoramento.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO