23 de maio, de 2020 | 12:08

Grupo preso envolvido com o tráfico tinha até maquininha de cartão

Em uma nova investida dos policiais militares na rua Pouso Alegre, no Centro de Ipatinga, local onde há um aglomerado urbano conhecido como “Favelinha do Cemitério Velho”, policiais militares prenderam sete pessoas envolvidas com o comércio de drogas ilícitas. Com os presos foram apreendidos entorpecentes, balança de precisão e até maquininha de leitura de cartões de crédito e débito.

Na madrugada deste sábado (23), as equipes sob o comando do tenente Lindomar, da 143ª Companhia Tático Móvel, desencadearam uma operação no aglomerado da Pouso Alegre, local que já foi notícia de apreensões de drogas e prisões de pessoas envolvidas com o tráfico. Os policiais militares monitoraram os becos avistando a movimentação de usuários e traficantes.
Operação no aglomerado da rua Pouso Alegre resultou na prisão de sete suspeitos e apreensão de drogas, dinheiro e máquina para recebimento das vendas do tráfico Operação no aglomerado da rua Pouso Alegre resultou na prisão de sete suspeitos e apreensão de drogas, dinheiro e máquina para recebimento das vendas do tráfico

Eles observaram que C.R.M., de 53, e B.C.S., de 31 anos, estava sobre uma laje de uma casa. A dupla entregava a droga para os outros envolvidos no tráfico que tinha a incumbência de fazer contato com os interessados em comprar entorpecentes. Os becos foram cercados pelos PMs situação que provocou correria dos envolvidos.

Os monitorados entraram em um barracão onde foram abordados. A.A.S., de 20, E.P.R., 20, S.S.S.D., de 22 anos, e um adolescente de 17 anos. Neste imóvel, junto à janela, encontradas três pedras de crack, duas porções de maconha, e dois pinos com resíduos de cocaína.

Enquanto isso, outra equipe abordava a casa onde estavam C.R. e B.C., que foram vistos sobre a laje. Foram encontrados em locais distintos, um tablete de maconha, papelote de cocaína, uma faca com resíduos de droga e uma máquina leitora de cartões bancários. No interior do imóvel sacolinhas plásticas e restos de maconha, crack e uma faca em cima de uma mesa.

Na casa estava ainda E.A.O.G., de 18 anos, jovem que alegou ser morador do bairro Vila Militar, mas era apenas usuário de drogas. Ele portava uma porção de maconha, e disse que estava ali apenas para comprar a droga para seu uso. Todos os abordados e o material apreendido foram encaminhados ao plantão da 1ª Delegacia Regional Ipatinga.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: [email protected]

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

Corco

24 de maio, 2020 | 12:05

“Não estou Aki para ofender ninguém foi só um desabafo poisé muito sofrimento essa vida não desejo a ninguém”

Corco

24 de maio, 2020 | 12:03

“Ali não e diferente do aglomerado na amazonita não, me desculpem quem mora nesses aglomerado e não faz parte do tráfico de drogas, que está acabando com as vidas de jovens e destruindo família mas quase todas as casas desses aglomerado são ponto de tráfico de drogas,não desejo isso pois sou cristão e já estive do outro lado não como traficante mas como usuário, que se não fosse pela misericórdia de Deus eu não estaria Aki hj para está postando esse comentário ,mas quem for traficante e ver essa postagem reflita oque vc planta hj irá colher amanhã e pensa no seus entes querido que estão por vi a este mundo pode ser que seja a colheita doquevc está plantando.”

Envie seu Comentário