Timóteo deve arcar com cirurgia ocular

Mulher com descolamento de retina aguarda a quase um ano por procedimento

Foto ilustrativa


A sentença do juiz Rodrigo Lage, de Timóteo, foi mantida pela 8ª Câmara Cível
(TJMG)
Uma moradora da cidade de Timóteo obteve na Justiça o direito de realizar, pela rede de saúde do Município, uma cirurgia ocular. A decisão é da 8ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerias (TJMG) que manteve a sentença da comarca, liberando a realização do procedimento.

A mulher, que é portadora de descolamento de retina em seu olho esquerdo, é beneficiária do auxílio-doença do INSS, uma vez que seu quadro clínico a incapacita para o trabalho.

Ela entrou na Justiça com um Mandado de Segurança contra o secretário municipal de saúde, alegando que não dispõe de condições financeiras para custear a intervenção cirúrgica, e que está sob o risco de cegueira total de seu olho esquerdo.

A mulher narra que se dirigiu à Secretaria Municipal de Saúde do Município de Timóteo, com o objetivo de se submeter ao procedimento cirúrgico, sendo efetuada a solicitação de atendimento. Seu protocolo de exames e consultas possui a data de 18/07/2019, sendo que até o momento não havia sido agendado o procedimento.

Sentença

O juiz da 2ª Vara Cível da Comarca de Timóteo, Rodrigo Antunes Lage, concedeu o pedido, determinando que o Município de Timóteo forneça à paciente o procedimento cirúrgico de “vitrectomia via pars plana em olho esquerdo”, na rede pública ou particular de saúde.

Decisão

A relatora do processo no TJMG, desembargadora Teresa Cristina da Cunha Peixoto, manteve a sentença da Primeira Instância. O desembargador Alexandre Santiago acompanhou o voto da magistrada, apontando o procedimento cirúrgico indicado por laudo médico como urgente. Teve também o mesmo entendimento a desembargadora Ângela De Lourdes Rodrigues.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Marcio Verteiro Bessa 25 de maio, 2020 | 22:32
Causa espanto o secretário de saúde indeferir um pedido de direito do cidadão que paga seus impostos. Será se fosse um ente querido ou familiar ele indeferia o protocolo de autorização? Tenho minhas dúvidas com certeza autorizava o empenho com maior urgência por ex ofício.
Tarcizio Vieira de Carvalho 25 de maio, 2020 | 13:08
É sério como as pessoas estão sendo tratadas com relação a saúde na cidade de Timóteo. Eu estou com pedido de exame de sangue (PSA)desde janeiro deste ano, quando foi protocolado. Foi no.posto do Timotinho cobrar o atendimento fui informado que devido ao corvid19, os exames estão suspensos. Ora foi no início de janeiro que dei entrada, cidade com prefeito fantoche.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO