Estudantes dividem opiniões sobre o adiamento do Enem 2020

A suspensão das provas foi aprovada pelo Senado na terça-feira (19)

Divulgação


De acordo com as organizações responsáveis pela aplicação da prova, a medida segue uma demanda imposta pela sociedade, em razão da dificuldade que muitos candidatos estão enfrentando para estudar durante esse período de pandemia

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e o Ministério da Edu-cação (MEC) decidiram adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. A decisão veio logo após pressão de estudantes, professores e instituições, e também por conta das manifestações do Poder Legisla-tivo.

De acordo com as organizações responsáveis pela aplicação da prova, a medida segue uma demanda im-posta pela sociedade, em razão da dificuldade que muitos candidatos estão enfrentando para estudar du-rante esse período de pandemia. As datas serão adiadas de 30 a 60 dias em relação ao que estava previsto nos editais.

Para muitos estudantes, o adiamento é a escolha mais sensata no momento, mesmo entre aqueles que fre-quentam escolas particulares, como é o caso da estudante do 3º ano do Ensino Médio, Giulia Marques, de 17 anos. “Achei positivo o adiamento do Enem porque muitos estudantes seriam prejudicados. Nas esco-las particulares, muitos alunos têm acesso à internet, mas essa não é a realidade de muitas pessoas, princi-palmente dos alunos das escolas públicas, que estão sem aulas”, avalia.

Giulia estava matriculada em uma escola da rede privada de Salvador, BA, mas com a pandemia e suspen-são das aulas presenciais, sua mãe optou por cancelar a matrícula. Ainda assim, ela manteve a rotina de estudos para garantir o acesso ao ensino superior. “Muitas vezes, o Enem é a oportunidade para as pessoas terem acesso à faculdade e não seria justo aplicar a prova para os estudantes que estão tendo dificuldade para estudar por não terem aulas nem internet em casa”, conclui a estudante que segue se dedicando aos conteúdos em casa, por conta própria.

Na terça-feira (19), no Plenário virtual do Senado, a suspensão das provas do Enem já havia sido aprovada por 75 votos a 1. A proposta (PL 1.277/2020) da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) prevê que nos casos em que o Congresso Nacional reconhece o estado de calamidade pública, o que compromete o processo de ensino de todas as instituições do país, a aplicação de exames, provas e qualquer atividade que dá acesso ao ensino superior, sejam prorrogadas automaticamente.

Para encontrar uma data que seja mais adequada, o Inep irá promover uma enquete direcionada aos inscri-tos do Enem 2020, que será realizada no final de junho, por meio da Página do Participante. A novidade foi divulgada na terça-feira (19), pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Na contagem até quarta-feira (20), mais de quatro milhões de pessoas já tinham efetuado a inscrição para o Enem. Até então, os estudantes terão até as 23h59 do dia 22 de maio (amanhã) para realizar as inscri-ções. Entre os inscritos está a auxiliar administrativa Mirella Silva Rosa, 38. A soteropolitana não concor-da com o adiamento da prova.

Segundo ela, há outras formas de ajudar ambos os lados. “Não achei uma boa notícia, não. Na minha opinião, é bem desnecessário. As pessoas podem realizar a prova on-line e para as demais que não têm acesso à internet eles poderiam organizar melhor”. Ela acredita que os estudantes devem se esforçar para fazer uma boa prova. “Depende de cada um deles”, afirma Mirela que deseja cur-sar Administração.

Inscrições do Enem 2020

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) já entrou com uma ação na Justiça Federal de São Paulo solici-tando a prorrogação das inscrições. No processo, o partido pede que o Judiciário suspenda o prazo final para inscrição até que o estado de calamidade seja revogado ou que, ao menos, a situação esteja mais con-trolada.

Os estudantes que desejam ter mais informações sobre o exame, como recursos de acessibilidade, funcio-namento do processo de isenção, inscrição e datas, devem acessar o portal do Inep e do Ministério da Educação, que são os canais de informação do Enem 2020, assim como as redes sociais oficiais dos dois órgãos do Governo federal. O Inep também possui um canal de autoatendimento on-line e por ligação no número 0800 616161 (somente chamadas de telefone fixo).

*Com informações do Inep

(Agência Educa Mais Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO