Polícia investiga homicídio no bairro Santa Rita, em Coronel Fabriciano

Homem de 34 anos foi socorrido com vida depois de levar dois tiros de pistola 9mm, não resistiu e morreu

Álbum pessoal


Rodrigo da Silva Araújo tinha 34 anos

Um homem foi assassinado no bairro Santa Rita, em Coronel Fabriciano e a polícia procura pistas que levem à motivação e autoria do crime, que foi registrado por volta de 2h20 de domingo (17), na rua Geraldo Hubner Miranda.

Quando a equipe do 58º Batalhão da PM chegou ao local encontrou Rodrigo da Silva Araújo, de 34 anos, em pé e escorado na parede de uma casa.

A vítima informou aos policiais que estava na rua, onde com versava com um amigo. Em determinado momento o amigo entrou em casa e ele ficou do lado de fora, quando foi alvejado por disparos de arma de fogo.

Rodrigo não teve condições de esclarecer mais detalhes acerca do que ocorreu no local. Ele não sabia informar de onde vieram os tiros e quem atirou.

A pessoa com quem Rodrigo conversava informou que havia entrado em sua casa para fazer uma "caipirinha", quando escutou dois disparos de arma de fogo. Ao se encaminhar para a porta a fim de ver o que era deparou-se com Rodrigo já dentro de sua residência, com as roupas sujas de sangue. Ao perguntar ao amigo o que tinha acontecido, Rodrigo disse apenas "deixa pra lá".

A vítima foi levada para o hospital José Maria Moraes, com duas perfurações, uma no tórax e outra nas costas. Deu entrada com vida, mas durante o socorro médico não resistiu e veio a óbito.

Na cena do crime foi recolhido um estojo, um cartucho intacto e um não deflagrado de calibre 9 milímetros. Rodrigo não tinha registro de passagens pela polícia nem tampouco consta que ele tivesse envolvimento com o tráfico de drogas ou organizações criminosas que atuam em Coronel Fabriciano. O crime ainda está em apuração.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Juju da Conceição 18 de maio, 2020 | 14:12
O pouco que eu conheci era uma pessoa Boa!
Bolsonaro 18 de maio, 2020 | 11:05
SÓ SEI QUE VALE DO AÇO TA CHEIO DE COVARDES METIDO A BANDIDO. MATAM POR NADA E PEGAM DE SURPRESA.
ISSO NÃO É BANDIDO É UM REBANHO DE COVARDÕES.
Curto e Franco 17 de maio, 2020 | 17:56
Deixa pra la , e logico que ele sabe quem , e o motivo pra ter recebido esses bisorros sem asas .
Cidadao 17 de maio, 2020 | 17:01
Roia era um cara bom. se tava envolvido eu nao sei.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO