Atraso em entrega de apartamento gera dano moral

Mulher esperou mais de um ano para receber o imóvel já quitado

Foto ilustrativa


Juiz considerou que o descumprimento do prazo para entregar imóvel gerou danos morais à consumidora
(TJMG)
A MRV Engenharia foi condenada em primeira instância a indenizar uma mulher a título de danos morais em R$10 mil, pelo atraso na entrega de um apartamento. A decisão é do juiz Silvemar José Henrique Salgado, da 8ª Vara Cível de Belo Horizonte.

A autora da ação afirmou que adquiriu, em março de 2009, um apartamento localizado na Avenida Presidente Kennedy, no Bairro Cabeceiras, em Nova Lima, com entrega prevista para dezembro de 2011, mas que só recebeu o imóvel no final de março de 2014.

Devido ao atraso, a proprietária solicitou indenização de R$ 21.410 por danos morais, R$ 71.194 mil por danos patrimoniais e R$ 57.200 por danos materiais.

Defesa

A MRV Engenharia se defendeu, alegando que houve interferência do Ministério Público na obra, por isso o atraso. Em consequência do imprevisto, foi estipulado um novo prazo para a entrega do apartamento, o que ocorreria em outubro de 2012.

A empresa afirmou ainda que o consumidor apenas recebe o imóvel quando paga a última parcela e, no caso, a quitação só foi feita em maio de 2013.

Na decisão, o juiz considerou o fato de a consumidora ter recebido o imóvel quase um ano após fazer o último pagamento, e essa demora gerou danos morais passíveis de indenização.

Em relação ao pagamento de danos materiais e patrimoniais, o pedido foi negado por falta de provas.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Leoncio Simoes 18 de maio, 2020 | 07:47
O brasil e uma piada,esta empress tem mais de 50 mil processos nao tem dinheiro pra indenizar o povo,mas vai construir um estadio.
Johan Strolen 17 de maio, 2020 | 19:28
Essa indenizacoes tupiniquins sao uma piada.... Nao ensinam nada as empresas e nao ajudam em nada as pessoas.... Juizes brasileiros sao ridiculos

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO