Aeroporto de Confins recebe o 15º voo de deportados dos EUA

Os brasileiros foram trazidos de volta em um Boeing 737-800 que decolou de El Paso, nos Estados Unidos, na madrugada de sexta-feira e fez escala em San Juan, Porto Rico, antes de seguir viagem para Confins


Aeroporto Internacional de BH já recebeu 15 voos de Boeing 737 com deportados desde outubro de 2019
O Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte recebeu nessa sexta-feira o 15º voo com brasileiros deportados dos Estados Unidos. No total, 80 passageiros, brasileiros que estavam em prisões nos EUA, chegaram no voo.

Por causa das implicações da covid-19, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tem adotado medidas especiais de segurança, como a verificação de temperatura dos passageiros que desembarcarem. Até agora, conforme levantamentos da administradora do terminal, BH Airport, ninguém que chegou dos voos de deportação durante a pandemia apresentou sintomas.

Os brasileiros foram trazidos de volta em um Boeing 737-800 que decolou de El Paso, nos Estados Unidos, na madrugada de sexta-feira e fez escala em San Juan, Porto Rico, antes de seguir viagem para Confins.

Com os 80 passageiros dessa sexta-feira, o total chega a 917 pessoas deportadas dessa forma desde o fim de 2019. E o aviso é que brasileiros não tentem entrar ilegalmente nos EUA.

Em entrevista coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira (15), o novo embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, reafirmou que a mensagem dos EUA é que os brasileiros não tentem entrar ilegalmente no país. “Esses voos estão sendo feitos em completa coordenação com o governo brasileiro e ajudando essas pessoas”, disse Chapman, que assumiu a embaixada no Brasil no fim do mês de março.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO