Executivo e Usiminas retomam trabalho de desinfecção de áreas públicas em Ipatinga

Em um primeiro momento é feita a lavagem dos locais com o composto químico “hipoclorito de sódio” (água sanitária)

Divulgação


Trabalho de limpeza teve início em abril e foi retomado nesta quinta-feira
Dando continuidade ao trabalho de prevenção contra as contaminações por coronavírus, servidores da administração de Ipatinga e cooperadores da Usiminas retomaram nesta quinta-feira (14) os trabalhos de higienização de áreas públicas da cidade. As primeiras ações de desinfecção ocorreram no mês de abril.

Conforme o governo, a limpeza, nesta quinta, foi realizada em dois horários, antecedendo os picos de movimentação de pessoas em locais de maior fluxo de pedestres. As praças principais dos bairros Bom Jardim, Vila Celeste e Horto foram contempladas com a higienização. Também passaram pelo mesmo procedimento as áreas públicas próximas à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Hospital Municipal Eliane Martins. Outros locais onde comumente ocorrem aglomerações, como pontos de ônibus da avenida João Valentim Pascoal, foram igualmente atendidos.

“Essa parceria com a Usiminas está sendo muito positiva. Em abril realizamos a primeira etapa desta higienização, e agora retomamos com a segunda fase, nos principais corredores da nossa cidade, em pontos de ônibus e praças. Esse é um momento difícil, não só para Ipatinga, mas para todo o mundo, e a administração tem trabalhado diuturnamente em ações preventivas contra a covid-19”, disse o prefeito Nardyello Rocha.

Higienização
Em um primeiro momento é feita a lavagem dos locais com o composto químico “hipoclorito de sódio” (água sanitária). Porém, para o caso específico de desinfecção no combate ao coronavírus, a concentração do produto é superior àquela comumente comercializada no mercado. Em seguida é utilizado o hidróxido de amônia, que tem durabilidade e eficácia de limpeza e desinfecção de até sete dias no ambiente.

O produto utilizado na higienização, capaz de matar vírus e bactérias, inclusive o conoravírus, pode causar danos a vestimentas em caso de contato com o material. Por isso, a administração municipal orienta as pessoas para que, notadamente nos pontos de ônibus, evitem utilizar os bancos para se sentarem antes de estarem completamente secos.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Alexandre 19 de maio, 2020 | 14:52
Otimo,Ipatinga não pode parar.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO