Ipatinga planeja lançamento de atividades remotas para alunos da rede municipal

A estratégia de atividades remotas da Secretaria Municipal de Educação será ainda debatida e aprimorada nas discussões com os diretores das quarenta e duas escolas do município, convocados para um encontro na próxima terça-feira (19)

Divulgação


Secretária da Educação, Eva Sônia Rodrigues, explicou como vai funcionar o método para retomar atividades
Em meio às consequências da pandemia do novo coronavírus, como fechamento de escolas, o Executivo de Ipatinga informa que tem intensificado estudos e trabalhos para viabilizar a retomada das atividades escolares da rede pública municipal de maneira remota.

Na quarta-feira (13), o Ministério da Educação prorrogou por mais 30 dias a autorização para as instituições de ensino substituírem as disciplinas presenciais por aulas que utilizem meios e tecnologias de informação e comunicação em cursos que já estavam em andamento. A regra começa a valer nesta sexta-feira (15), e a prorrogação vai até 16 de junho. “Nesse sentido, e sempre alinhada às decisões do Comitê Gestor de Crise de Ipatinga, a Secretaria Municipal de Educação tem mobilizado equipes nas últimas semanas para se reestruturar e voltar da melhor maneira possível, assim que formos autorizados”, explica a secretária da pasta, Eva Sônia Rodrigues.

O primeiro passo já foi dado. Em abril, além de antecipar o recesso escolar de julho, o município lançou a plataforma “Estude em Casa”. Disponível para os alunos do Ensino Fundamental, o espaço virtual possui materiais didáticos, atividades, vídeos e outros instrumentos pedagógicos digitais sintonizados com a proposta da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), suprindo o tempo de forma educativa.

Agora, a plataforma “Estude em Casa” poderá ofertar também o conteúdo reformulado e exigido pelo calendário letivo para cada série. Para isso, o segundo passo necessário, já em andamento, é o mapeamento dos estudantes que possuem acesso, ou não, a computador e internet em casa. O resultado deste levantamento servirá de base para o terceiro passo, que é a impressão e entrega em mãos das mesmas atividades para quem não tem como estudar em casa pela internet.

Planejamento e aprovação
A estratégia de atividades remotas da Secretaria Municipal de Educação será ainda debatida e aprimorada nas discussões com os diretores das 46 escolas do município, convocados para um encontro na próxima terça-feira (19). Para evitar aglomeração de pessoas e prevenir contra a covid-19, os dirigentes serão divididos em três turmas, ao longo do dia, no Centro de Formação Pedagógica (Cenfop), no bairro Canaã, informa o governo.
A proposta final do plano para aulas remotas será apresentada ao Conselho Municipal de Educação, em reunião marcada para o próximo dia 27. Se aprovada, a modalidade pode ser iniciada em junho.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Milton 15 de maio, 2020 | 09:49
A secretaria da educação deveria avaliar uma situação de dividir os alunos de sala de aula e colocarem em dias alternados, e reduzir carga horária!

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO