Ciclista é atropelado no Morro da Usipa

Ciclistas que passaram pelo local logo após o acidente informaram que o condutor era Geraldo Louzada, proprietário da Translouzada, que não resistiu e morreu

Um acidente envolvendo um carro e um ciclista no morro da Usipa, trecho da avenida Pedro Linhares Gomes, no sentido Coronel Fabriciano a Ipatinga foi registrado no começo da manhã dessa quinta-feira (14).

Ciclistas que passaram pelo local logo após o acidente informaram que o condutor era Geraldo Soares Louzada, de 66 anos, proprietário da Translouzada, uma empresa de Ipatinga. Mais tarde foi confirmada a informação que ele não resistiu e veio a óbito.

Ao chegar ao local a equipe de resgate do Corpo de Bombeiros Militar já encontrou a vítima inconsciente. Geraldo foi colocado em uma viatura e encaminhado para o Hospital Márcio Cunha, mas com múltiplas fraturas, não suportou.

Conforme a primeira versão, o ciclista descia a pista da avenida Pedro Linhares Gomes sentido a Ipatinga, usando a lateral direita, quando foi atingido por um Fiat Palio, com placas de Coronel Fabriciano, que trafegava no mesmo sentido.


Geraldo Louzada, que foi atropelado enquanto trafegava em uma Mountain Bike, tinha 66 anos
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

MAIS FOTOS

Comentários

Tobias Pedro Claver 14 de maio, 2020 | 13:35
É muito comum os executores de obras no pavimento, tanto em ciclovias como em pistas de rolamento, faço esta observação pois as vias ruas e avenidas e ciclovias da cidade de Timóteo é vergonhoso o que se faz aqui, em todas intervenções executadas no pavimento de quaisquer tipo de calçamento o resultado e desastroso, eu digo que as administrações não fiscaliza as obras executadas em vias públicas em geral.

Considero que é o descaso e falta de zelo pelo bem estar dos munícipes e transeuntes em gerais, os nossos impostos vasa pelo ralo sem serem empregado de forma devida que é para o bem estar dos cidadãos e ainda sem a fiscalização do poder legislativo.
Rf Uniformes Corporativos & Eventos de Formaturas 14 de maio, 2020 | 13:31
Sou ciclista e motorista, verdade seja dita ciclovia e pista de rodagem de veículos não estão 100% em qualidade/segurança. Neste caso falo agora por mim não em nome de outros ciclistas ou motoristas, eu ando em ciclovias indiferente do estado de conservação, lá o risco de cair existe mas o de ser atropelado por um veículo é quase "zero", a não ser que o veículo despiste e fatalmente invada a ciclovia no momento exato que um ciclista trafega. Gente regras são regras ciclista aproveitem as poucas ciclovias que existem, pedestres atravessem na faixa e deixe que o condutor do veículo que estiver vindo te visualize, não pense que faixa trava carro é questão de bom senso de ambas as partes. E em Ipatinga não há respeito ultrapassam pela direita esquerda, fazendo um ziguezague nas vias de trânsito. Toda direção indiferente do tipo de veículo tem que ser na defensiva, ou continuaremos mundo a fora perdendo vidas...
João Barony Neto 14 de maio, 2020 | 11:10
Só lembrando, não sou ciclista,más a via é para o ciclista também, o ciclista tem todo direito de andar em qualquer via,o fato não justifica o acidente,não acusando ninguém, más alguma imprudência houve.
Quem faz a segurança é quem trafega nas vias obedecendo a legislação de trânsito.
Guilherme 14 de maio, 2020 | 09:44
Mais uma vez não estou colocando a culpa no ciclista que infelizmente veio a óbito. Sei que as ciclovias realmente são muito precárias assim como as ruas também são. As vezes também tenho o costume de pedalar, não com muita frequência mas também gosto. Um pouco mais de prudencia no transito seria ótimo para pedestres, ciclistas, motociclista, automóveis...
Letho 14 de maio, 2020 | 09:32
Falaste bem Guilherme, ?quando existe ciclovia? que, na maioria dos casos, não existe na nossa região. Faça uma avaliação e verás.
Douglas da Silva Domingos 14 de maio, 2020 | 09:29
Sou ciclista e motorista .o que vejo e um grande descaso com os ciclista do vale do aço .nos ciclista contribuimos muito para o vale do aço diminuimos os carros nas ruas contribuimos para renda dos minicipios .vale do aço so tem ciclovia no Canaã ipatinga e em timoteo juntando os dois deve dar uns 2km .para aqueles que vivem falando pprque nos ciclistas so andamos nas ruas .ta ai a resposta vale do aço não tem ciclovia.
Ciclista Revoltado 14 de maio, 2020 | 09:22
Observem a situação das ciclovias nas cidades aqui do vale do aço... Em alguns trechos é simplesmente impossível de andar, como no caso do morro da Usipa, onde é uma pista compartilhada e possuem diversos buracos e ondulações grotescas.
Ciclista Revoltado 14 de maio, 2020 | 09:17
Observem a situação das ciclovias nas cidades aqui do vale do aço... Em alguns trechos é simplesmente impossível de andar, como no caso do morro da usipa, onde é uma pista compartilhada e possuem diversos buracos e ondulações grotescas.
Carla Gomes 14 de maio, 2020 | 08:34
Guilherme, primeiramente desça de seu carro (se é que tem) e vai lá ver a situação da "ciclovia" do morro da Usipa. Depois comente. E outra coisa, o que tem lá não é ciclovia é calçada compartilhada com pedestres, resíduos e até animais. Ahhh aproveite e confira também a pista da calçada compartilhada entre o Iguaçu e o Horto e a pista entre o Amaro Lanari e o Horto.
Guilherme 14 de maio, 2020 | 08:27
Sem eximir ninguém de culpa mas sempre me pergunto o porque de os ciclistas não usarem as ciclovias quando elas existem.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO