Cerca de 40 pacientes estão recuperados da covid-19 no Vale do Aço

O caso mais recente de recuperação foi de um morador de Santana do Paraíso, de 42 anos

Wôlmer Ezequiel


A Região Metropolitana do Vale do Aço já registrou, até o momento, 49 casos de coronavírus

Desde o surgimento do primeiro de caso do novo coronavírus (covid-19), a Região Metropolitana do Vale do Aço já registrou 49 pacientes que testaram positivo para a doença, até o momento. Desse total, 39 foram considerados recuperados.

O caso mais recente de recuperação foi de um morador de Santana do Paraíso, de 42 anos. Ele recebeu alta na tarde desta terça-feira (12), sendo que estava internado desde o dia 6 deste mês, no Hospital Márcio Cunha, em Ipatinga.

Balanço

Conforme os dados dos boletins epidemiológicos dos municípios da Região Metropolitana do Vale do Aço, divulgados até o fechamento desta edição, em Ipatinga já teve 24 pacientes que testaram positivo para covid-19, dos quais, 22 já estão curados. Em Coronel Fabriciano, foram confirmados sete casos, dos quais, seis estão curados. Já Timóteo contabiliza 11 casos confirmados e oito curados. Enquanto Santana do Paraíso tem sete casos confirmados e três curados.

Termo “recuperado”

Em entrevista ao programa Microfone Aberto, na rádio Educadora, na manhã de segunda-feira (11), o prefeito de Coronel Fabriciano, Marcos Vinícius, que é médico, explicou que o termo mais adequado seria “recuperado”, em vez de “curado”, para os pacientes que tiveram covid-19. “O termo curado é um pouco complicado de falar porque a pessoa pode ter a doença de novo. Infelizmente, em algum momento da vida, as pessoas vão ter o contato com o vírus, mas se vão ou não adoecer dependerá de vários fatores, já que a medicina não é uma ciência exata”, afirmou.

Isolamento social

O prefeito de Coronel Fabriciano ainda ressaltou que o isolamento social tem o objetivo de preparar o sistema de saúde para receber possíveis doentes da covid-19. “Se chegar em um momento que vamos precisar de parar tudo de novo, vamos fazer isso, mas tomara que isso não ocorra, porque a realidade atual em Coronel Fabriciano está mais tranquila”, pontuou.

Em entrevista à imprensa, realizada na segunda-feira (11), o secretário de estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, também defendeu que ainda é importante e necessário manter um distanciamento social. “Não podemos relaxar como um todo. Na minha visão e da secretaria como um todo, o que temos hoje de melhor e que tem conseguido evitar uma sobrecarga do sistema de saúde é o isolamento social no Estado. Sabemos que isso gera um estresse, dificuldades na sociedade, mas também é, de longe, a melhor medida para evitarmos a sobrecarga na saúde", pontuou.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO