Justiça paraguaia concede prisão domiciliar a Ronaldinho

Ronaldinho e seu irmão terão de pagar uma fiança de 1,6 milhão de dólares, cada um

A justiça paraguaia concedeu, nesta terça-feira (7), prisão domiciliar ao ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e ao irmão, Assis Moreira, que estão detidos há mais de um mês por entrarem no Paraguai com documentos falsos. Os dois irão cumprir a medida em um hotel localizado no centro de Assunção e terão de pagar uma fiança de 1,6 milhão de dólares, cada um.

De acordo com o juiz Gustavo Amarilla, os responsáveis pelo hotel autorizaram que a prisão dos dois brasileiros fosse cumprida no local. O jornal paraguaio "ABC Color" informou que Ronaldinho e Assis vão ficar em quartos diferentes.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO