Emílio Brandi retira candidatura à presidência do Cruzeiro

Se nenhum novo candidato surgir até o 11 de maio (dez dias antes da eleição), o advogado Sérgio Santos Rodrigues será aclamado presidente do Cruzeiro

Bruno Haddad


Emílio Brandi não é mais candidato à presidência do Cruzeiro. Sem acordo com outras alas do Conselho Deliberativo para realização de uma só eleição, em outubro de 2020, e a confirmação do pleito em maio, o integrante do Núcleo Dirigente Transitório confirmou ao site Superesportes que não concorrerá mais ao cargo.

Além de Brandi, deixarão a administração do Cruzeiro, inicialmente, os empresários Gustavo Gatti, Saulo Fróes, Carlos Ferreira, Jarbas dos Reis e Alexandre Faria; o historiador e bancário Anísio Ciscotto e o advogado Kris Brettas. CEO do grupo, Sandro Gonzalez deverá seguir o mesmo caminho.

Se nenhum novo candidato surgir até o 11 de maio (dez dias antes da eleição), o advogado Sérgio Santos Rodrigues será aclamado presidente do Cruzeiro. Na última semana, o postulante ao cargo confirmou o restante de sua chapa: o primeiro vice-presidente é Lidson Potsch Magalhães e o segundo vice-presidente é Biagio Peluso.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

José Antônio da Silveira Drumond 04 de abril, 2020 | 14:05
Pobre Cruzeiro nosso.Parece até o nosso Brasil onde,mesmo na situação atual, os políticos não se entendem levando o País à bancarrota. À continuar assim nosso Cruzeirão, outrora exportação, não escapará da terceira divisão. Triste de se ver.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO