Comércio pode voltar a funcionar em Santana do Paraíso com restrições

Conforme a decisão, os estabelecimentos devem adotar medidas preventivas contra o novo coronavírus (Covid-19)

Alex Ferreira


Estabelecimentos poderão funcionar de 9h as 14h, de segunda a sexta-feira e de 9h as 12h aos sábados

A administração de Santana do Paraíso publicou nesta quarta-feira (1) o decreto nº 908, que libera o funcionamento do comércio local com restrições. Os estabelecimentos poderão abrir as portas de 9h as 14h, de segunda a sexta-feira; de 9h as 12h, aos sábados; fica vedado o funcionamento aos domingos.

Conforme a decisão, os estabelecimentos devem adotar medidas preventivas contra o novo coronavírus (Covid-19). O fluxo de entrada de pessoas deve ser controlado, respeitando a distância de um metro e meio por pessoa.

As academias de ginástica e musculação poderão retomar suas atividades, mediante a adoção de medidas de prevenção, com o funcionamento de 8h as 11h e das 16h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira, sendo vedado o funcionamento aos sábados e domingos.

Os representantes dos estabelecimentos que optarem pela reabertura deverão assinar um termo de responsabilidade, conforme previsto pelo decreto.

Limitações específicas

As clínicas médicas, odontológicas, multidisciplinares ligadas à área da saúde, de estética, escritórios de natureza administrativa, assim como salões de beleza e estabelecimentos congêneres poderão funcionar sem limitação de horário, porém, deverão atender somente mediante agendamento prévio e respeitadas as exigências de higienização e divulgadas pelos órgãos de saúde e vigilância sanitária.

Os demais estabelecimentos não essenciais como bares, restaurantes, lanchonetes e outros mencionados nos decretos anteriores deverão permanecer fechados, podendo continuar a desenvolver suas atividades internas (sem atendimento ao público externo dentro dos estabelecimentos) visando à realização de transações comerciais por meio de aplicativos, internet ou telefone, com a adoção de serviços de encomenda e entrega.

Os salões de festas, sítios de aluguéis e demais atividades apontadas no Decreto Municipal nº 900 de 19 de março de 2020 não poderão voltar às atividades.

Punições

Caso algum estabelecimento descumpra as exigências estabelecidas, o Poder Executivo poderá determinar a suspensão do alvará sanitário e/ou alvará de funcionamento, além de aplicar multa pecuniária de até 100 UFPSP (Unidade Fiscal Padrão Santana do Paraíso), de forma isolada ou cumulativa, de acordo com a gravidade e o potencial lesivo das infrações.

Medidas de prevenção

Segundo o decreto, todas as empresas em funcionamento deverão observar os protocolos de higienização de superfícies e áreas comuns, garantir o uso dos Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs), como máscaras, disponibilizar álcool em gel 70% e evitar aglomerações.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Alexandre Pereira 02 de abril, 2020 | 11:33
Antes disso prefeita tem que preocupar e com a Copasa pq alguns bairros não tem água aqui no cidade Nova tem 3 dias que não cai água e toda vez que liga na Copasa a rede está em manutenção está uma pouca vergonha prefeitos e vereadores em uma pandemia dessa moradores de forma geral tem que ficar correndo atrás de água para lavar as mãos e administração da cidade sabe que está falta de água no município sempre um problema para a sociedade e eles não preocupam em cobrar da Copasa .
Fernanda 02 de abril, 2020 | 03:08
essa prefeita e uma puxa saco ,so por que os Comerciantes Lojistas a a pressionou e eles são os mais influentes na cidade abriu para não ficar mal com eles e o resto dos comerciantes como fica ja que não pode para uns não deveria poder para outros ,pois contas todo mundo tem igual
Anomima 01 de abril, 2020 | 16:46
A situação do Brasil hoje é outra , e a nossa prefeita vai pagar um preço alto por liberar a população , pois eu sei que teremos crise ,mais poderia ter segurado só mais uma semana pois aí saberíamos como reagir.

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO