Governo e Codemge viabilizam produção de equipamentos para combate do coronavírus

Numa cooperação entre governo federal, estadual e iniciativa privada, fabricação das peças será feita por impressão 3D

O Governo do Estado e a Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge) deram início, nesta quarta-feira (25/3), à fabricação de equipamentos destinados ao tratamento e prevenção do coronavírus (Covid-19).

Em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e com as empresas mineiras Astroscience, Cliever e Compass 3D – investidas da Codemge -, serão produzidas válvulas para respiradores e máscaras de proteção facial, por meio de impressão 3D. Os equipamentos são essenciais no enfrentamento da pandemia e estão em falta no mercado.

O govenador Romeu Zema ressaltou a importância da parceria. "O respirador, um equipamento essencial para manter pacientes com insuficiência respiratória, está em falta no mercado. Colocamos em Minas Gerais três empresas inovadoras para produzir um dos componentes desse equipamento, a válvula. Além disso, produziremos, também, máscaras translúcidas para proteger os profissionais da saúde", comentou.

Os itens produzidos serão distribuídos pelo Ministério da Saúde a hospitais e instituições de saúde de todo o país.

As válvulas são componentes dos ventiladores pulmonares, também conhecidos como respiradores, necessários no tratamento de pacientes em estado grave. As máscaras modelo face shield são equipamentos de proteção individual (EPI) para prevenção ao contágio.

As conversas para viabilizar a fabricação tiveram início na sexta-feira (19/3), quando a Codemge tomou conhecimento da demanda pelo Ministério da Saúde e verificou, junto às três empresas de manufatura aditiva, a possibilidade de atendimento. A Astroscience, a Cliever e a Compass 3D integram seu portifólio de participações e, juntas, têm a capacidade de produção de até 1,5 milhão de válvulas.

Cooperação tecnológica
O trabalho será feito de forma conjunta: a Compass 3D, que possui impressoras com capacidade industrial na tecnologia SLA, fabrica as peças; a Astroscience fornece a resina utilizada na impressão, de produção própria; e a Cliever avalia os arquivos para manufatura do face shield, por meio de fabricação com filamento fundido, reduzindo o tempo de produção.

Manufatura aditiva
Por meio do fundo Aerotec, a Codemge investe em projetos e empresas da indústria aditiva, tipo de tecnologia de manufatura que ficou popularizado como impressão 3D. A cadeia é ampla e inclui fabricantes de componentes para os mais diversos segmentos, como aeroespacial, defesa, biotecnologia e ciências da vida.

A Codemge possui no segmento, via fundo, participações nas empresas Astroscience, Cliever e Compass 3D.

Minas e alta tecnologia
O Governo do Estado e a Codemge têm se dedicado a estimular projetos e oportunidades que estimulem setores capazes de revolucionar a economia do estado, como a alta tecnologia.

A Codemge tem promovido investimentos diversificados em novos modelos de negócio e segmentos estratégicos, como biotecnologia e ciências da vida, manufatura aditiva, nanotecnologia, materiais avançados, aeroespacial, defesa e segurança, internet das coisas, eletroeletrônica, semicondutores e telecomunicações, automotivo, química, tecnologia de informação, ciência e sistemas de computação.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO