Acusado de matar ex-namorada vai a júri

Mulher foi surpreendida por ex enquanto pegava os filhos na escola

Divulgação/Foto ilustrativa


A sentença de pronúncia foi dada pelo juiz do 2º Tribunal do Júri, Carlos Roberto Loiola, e publicada no Diário do Judiciário eletrônico (DJe), em 19/3
(TJMG)
Será levado a júri popular o homem acusado de matar a ex-namorada no Bairro Santa Mônica, em Belo Horizonte, em setembro de 2019. A sentença de pronúncia foi proferida pelo juiz Carlos Roberto Loiola, do 2º Tribunal do Júri, e foi publicada no Diário do Judiciário eletrônico (DJe), em 19/3.

De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP), J.P.L. matou a ex-namorada J.J.P.L. enquanto ela esperava a saída dos filhos na porta da escola. O acusado não se conformava com o término do relacionamento.

Durante a instrução do processo, nove testemunhas foram ouvidas em juízo e o acusado preferiu não se manifestar.

A mãe da vítima afirmou que o casal tinha um relacionamento aparentemente normal e que J.P.L. não se mostrava agressivo.

Outras testemunhas relataram o momento em que o acusado chegou à escola com a arma em punho e discutindo com a vítima. Algumas até pensaram se tratar de um assalto.

A ação também foi gravada por câmeras do sistema de segurança do estabelecimento de ensino.

A polícia foi acionada logo após o casal começar a discutir. Assim que os policiais chegaram, antes mesmo de descerem da viatura, J.P.L. começou a atirar na vítima.

Um sargento gritou para que o acusado parasse, mas em seguida ele atirou contra a própria cabeça. Ambos foram socorridos. A mulher não resistiu aos ferimento; ele sim.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO