Comércio em Coronel Fabriciano é reaberto

Decreto publicado no fim da tarde de hoje permite que estabelecimentos comerciais voltem a funcionar, porém, com restrições

Emmanuel Franco/Foto ilustrativa


O comércio poderá voltar a funcionar com cuidados gerais, evitando aglomeração

Em transmissão ao vivo por meio das mídias sociais, a administração municipal de Coronel Fabriciano confirmou na tarde de hoje a retomada das atividades comerciais no município. Por meio do decreto 7191/2020, publicado no fim da sexta-feira (27), os estabelecimentos já podem reabrir as portas, seguindo algumas orientações.

Empesas comerciais, industriais, prestadoras de serviço, construção civil, restaurantes e estabelecimentos congêneres poderão retomar suas atividades, devendo adotar para tanto medidas de prevenção, utilizando de revezamento dos seus funcionários. O comércio poderá voltar a funcionar com cuidados gerais, evitando aglomeração.

O procurador-geral do município, Denner Franco, ao lado do prefeito Marcos Vinícius, anunciou os termos do documento. Denner destacou que o decreto foi construído em cima de estudos e ouvindo o corpo técnico. “Está fundamentado tecnicamente e dentro dos anseios da sociedade, também com aprovação do comitê de gestão de crise. É importante que as ações sejam unificadas entre os municípios vizinhos, mas aí caberia o papel do estado e da União, que deveriam assumir sua responsabilidade no combate e prevenção ao coronavírus”, avaliou.

Entretanto, aponta o procurador, que além de não assumirem, colocaram os municípios em maus lençóis. Ele explica que, conforme o corpo técnico, foi constatado que não havia necessidade de fazer isolamento horizontal, como foi feito.

“Ocorre que veio um decreto de calamidade do governo federal, reconhecendo como calamidade nacional, vem um do governo do estado e nós tínhamos de nos adequar. Não tínhamos alternativa. Isso gerou um caos e todos ficaram assustados. Agora os governos federal e estadual mudaram de posição. Com essas recomendações, decretos e decisão do gabinete de gestão de crise, tomada na manhã de hoje [sexta-feira], nos reunimos na Câmara e finalizamos esse decreto, atendendo os interesses da sociedade e os interesses do comércio, que move o nosso município. Lembrando que aqui não temos uma indústria para sustentar o município, temos o comércio que faz a nossa economia girar. Isso deve ser levado em consideração”, avalia.

As empresas terão de seguir recomendações de higiene e limitação de pessoas, como mesas distantes no mínimo dois metros uma da outra. “O decreto teve como essência evitar aglomeração de pessoas e garantir que elas possam trabalhar. Permite que bares e restaurantes funcionem e proíbe a venda de bebidas alcoólicas no local, podendo somente levar para casa. Além disso, libera cultos e academias e faz recomendações que idosos permaneçam em casa, assim como aqueles do grupo de risco”, detalha Denner.

Horários
As atividades econômicas de comercio varejista, atacadista de bens e prestação de serviços deverão funcionar em horários alternados. Das 7h às 13h: artigos médicos e ortopédicos, de bancas de jornais e revistas, de materiais de construção e elétrico, de comércio de veículos e motocicletas, de comércio de peças automotivas e assessórios.
Das 12h às 18h: de perfumaria e cosméticos, de artigos de utilidades domésticas, armarinhos similares e lojas de artigos infantis, de móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos, óticas, de tecidos vestuários e calçados, de equipamentos e materiais de expediente e papelarias e livrarias, de materiais de informática e comunicação.

Segmentos
Clínicas médicas, de estética, odontológicas e salões de beleza não têm restrição de horário, mas devem seguir as mesmas normas de restrição às aglomerações. Hotéis e similares deverão promover higienizações periódicas com atenção especial à limpeza dos quartos. Todos os estabelecimentos deverão disponibilizar álcool gel e outros meios de assepsia.

Bares, restaurantes e similares deverão respeitar as normas de lotação de 1 pessoa por 4m² e a distância de 2 metros entre as mesas. As medidas estão alinhadas com o funcionamento do transporte coletivo que deverá funcionar com 50% da capacidade, com o ar condicionado desligados e sem passageiros em pé.

Serviços públicos
As aulas da rede municipal continuam suspensas até o dia 7 de abril, prazo que pode ser prorrogado. O expediente nas repartições públicas funcionará em regime de escala e revezamento de profissionais. Em Fabriciano, a administração mantém o Tele Orientação - EuSaúde, com atendimento 24 horas por dia via WhatsApp pelo telefone (31) 99674-7263. Outra medida foi a criação da Unidade de Referência Coronavírus na rua Albert Scharlet, s/n, das 7h às 22h, inclusive nos finais de semana e feriados.


Confira o edital.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

José Márcio 31 de março, 2020 | 21:03
Fabriciano liberou bares mas sem cerveja, é como ir em forró e dançar mulher com mulher,. Vai entender
Jaqueline 31 de março, 2020 | 09:23
Parabéns prefeito ???? Espero que o Sr esteja no controle de tudo ,hospital preparado caso a população de fabriciano virar uma segunda Itália e Espanha , Deus queira que não ? Deus tem misericórdia de nós e do mundo inteiro
Robson 30 de março, 2020 | 20:27
Este prefeito quer passar em cima da OMS, quando começar a morrer pessoas a primeira coisa que vai fazer é se esconder.
Simone Nascimento 30 de março, 2020 | 14:15
Parabens ao prefeito moro no Rio,na periferia aqui esta tudo aberto Mito 2022
Sabidao 30 de março, 2020 | 11:12
Não vejo problema em reabrir os comecios e só o povo ter cuidado só ir neles por extrema necessidades não é ganância por dinheiro e necessidades do tá dos mundo indo ao banco supermercado com cuidado faz o mesmo e na outras lojas
Renato 30 de março, 2020 | 11:08
Um absurdo esta decisão. O mundo inteiro se fechando e aqui abrindo concessões. O que viu no sábado em Fabriciano, com uma rede de supermercado fazendo promoção em plena pandemia, foi um corre-corre de gente à loja no centro da cidade. Como se os empresários fossem seguir "recomendações" ... E pensar que o prefeito é médico.
Gilson 29 de março, 2020 | 13:57
O Dinheiro prevalece!
Marcos Andrade 29 de março, 2020 | 09:14
Ipatinga , Timóteo,Santana do Paraíso continuam fechados ,Prefeito admiro muito seu trabalho na cidade ,mas por favor revogue este decreto vamos segurar um pouco mais ,está e a recomendação do ministro da saúde,o momento agora e proteger .
Vip 28 de março, 2020 | 16:13
Nossa quanta idiotice mina cabeca ....

..**
Galera, se vocês querem tanto trabalhar vão pra Milão na Itália ,Espanha , nova York e Londres fiquei sabendo que lá eles não param e que *tem muuuuuita vaga de emprego!*
Fabi 23 28 de março, 2020 | 12:06
Parabéns prefeito.
Graças à Deus uma atitude sábia de um dos nossos governantes.
Maria Lima 28 de março, 2020 | 01:45
Admiro a coragem do Sr Marcos Vinicius em tomar uma decisão de reabrir o comércio de Coronel Fabriciano, tendo em vista a pandemia à qual estamos expostos. A conta poderá vir muito cara para o Sr Marcos Vinicius, a exemplo estamos acompanhando na Itália, onde o prefeito seguiu a mesma linha que o Sr optou por seguir e agora está enterrando milhares de pessoas. Deus tenha misericórdia.
Jessica 27 de março, 2020 | 20:48
Um absurdo reabrir comércios com toda está epidemia,falta de responsabilidade
Jose Francisco 27 de março, 2020 | 20:07
Parabéns prefeito.
Até que enfim uma notícia boa, alinhado aos interesses na preservação do emprego, bem como ao ditames do presidente eleito.
Girlani Gomes Duarte 27 de março, 2020 | 20:05
A ganância e maior, do que vidas humanas. Que Deus tem piedade de nós!!!!
Para o Bem de Todos. 27 de março, 2020 | 19:59
Sabemos a gravidade da doença. Como também sabemos da necessidade de cada um de nós. Não queremos pessoas morrendo por corona vírus como também não queremos suicídios e outras mortes.Parabéns Prefeitura de Coronel Fabriciano mesmo permitindo que os comércios funcionam em horários alternados.Mas isso já tranquiliza pois todos comércios são necessários e principalmente o emprego de todos nós. Muitos criticam queria que tivesse tudo fechado.
Admiro muito não generalizando com todo respeito, pessoas que trabalham nas Usinas de nossas regiões onde nada lá dentro parou a produção cortando na alta ,o salário de todo mundo normal e os comércios essenciais funcionando.Realmente para vocês está tudo bem.

Vamos pensar no autônomo, vendedor de lojas e entre outros. Vamos ser menos radicais e colocar no lugar do próximo.
Que Timóteo e Ipatinga siga o exemplo de Coronel Fabriciano.
Pedro 27 de março, 2020 | 19:13
Fabriciano pelo visto está com os hospitais preparados para atender a população em caso de contaminação...Que Deus proteja a População desamparada...
Elisa Lopes 27 de março, 2020 | 18:43
O mercado é mais importante que a saúde DR. MARCOS VINICIUS? Cadê as especificações das restrições?? a população deveria saber tbm para ajudar a fiscalizar e denunciar se caso o comercio não cumpra!
Pedro Marcelino Silva 27 de março, 2020 | 17:48
Fechar,não tem quaisquer dificuldade pra quem está com o poder nas mãos e pagar as conta que eles não querem como o IPTU... Chega IPVA, escola de criança,luz,água, supermercado, folha de pagamento dos funcionários,mensalidade de faculdade... Corta na carne do outro e fácil, na da gente não?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO