Clubes entram em férias coletivas a partir de 1º de abril

A medida foi adotada após reunião por videoconferência, na noite de quinta-feira (26), entre dirigentes de 30 clubes

Bruno Haddad


O prazo pode ser prorrogado ainda por mais dez dias, caso pandemia continue

Os maiores clubes do Brasil decidiram dar férias coletivas aos jogadores entre 1 e 20 de abril. O prazo pode ser prorrogado ainda por mais dez dias, caso a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) ainda estiver em curva ascendente no país. Os dirigentes deixaram para depois a possibilidade de reduzir os salários dos atletas em 25%, proposta já rejeitada pelos sindicatos. A medida foi adotada após reunião por videoconferência, na noite de quinta-feira (26), entre dirigentes de 30 clubes.

Os representantes dos clubes também concordaram em manter a fórmula de disputa das Série A e B do Brasileirão. Desde 2003, estas competições de pontos corridos ocorrem em turno e returno.

A dúvida que ainda resta é como vão ficar os torneios estaduais dentro de um apertado calendário paralisado pela CBF desde o dia 16 de março.

Em Minas Gerais, o recesso do Campeonato Mineiro foi ampliado para 30 de abril. Em função da Covid-19, América, Atlético e Cruzeiro também fecharam seus CTs e liberaram os atletas dias depois.

Em nota divulgada antes da reunião, clubes da Série B prometeram “não medir esforços” para pagamento em dia dos salários dos jogadores referentes ao mês de março. (Superesportes e Agência Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO