Comerciante morre ao colidir moto contra pá carregadeira, em Timóteo

Vítima chegou a ser socorrida com vida para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos graves sofridos no acidente

Foto enviada ao Portal Diário do Aço / Reprodução


Élvia tinha 35 anos e morreu ao colidir contra uma pá carregadeira

Morreu no Hospital Vital Brazil a comerciante Élvia Aparecida Ferreira da Silva, de 35 anos, vítima de um acidente de trânsito ocorrido na avenida Pinheiro, entre os bairros Limoeiro e Alphaville, em Timóteo. Ela pilotava uma motocicleta e colidiu contra uma máquina pá carregadeira por volta das 17h desta terça-feira (24).

O condutor da pá carregadeira contou aos policiais militares que trafegava com a máquina e percebeu que a condutora da moto veio em sua direção, na contramão. Ele afirmou que ainda tentou desviar da motocicleta para evitar a colisão. A motociclista atingiu as rodas da pá carregadeira e caiu gravemente ferida na avenida.

Uma unidade do Corpo de Bombeiros Militar foi acionada para resgatar a vítima. Ela foi encaminhada ao Hospital Vital Brazil e estava inconsciente com suspeita de fraturas pelo corpo. Apesar dos esforços dos profissionais, Élvia não resistiu e morreu enquanto os policiais registravam a ocorrência.

O perito da Polícia Civil esteve no local para fazer o laudo sobre o ocorrido. De acordo com a Polícia Militar, populares relataram que a motociclista se distraiu ao olhar o celular e não percebeu que estava mudando a faixa de direção, no momento que trafegava a máquina pá carregadeira na outra pista da avenida.

Com a informação da morte de Élvia recebida pelos policiais militares, o condutor da pá carregadeira foi conduzido para a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o acidente, como é de praxe. Ainda segundo informou a PM, ele foi multado por, apesar de ter habilitação, mas não condizente (categoria) para a condução da máquina. Élvia era moradora do Macuco e tinha um comércio no bairro.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Arilucio Ribeiro 27 de março, 2020 | 21:07
CONCORDO COM O ROBERTO RODAR COM UMA MÁQUINA NESTE PORTE SEM UM CARRO COMO BATEDOR ISSO É UM CRIME QUEREMOS QUE ACOMPANHAR ESSA APURAÇÃO É MUITO FÁCIL FALAR QUE A ÉLVIA ESTAVA ERRADA ELA NÃO ESTA MAIS AQUI PRA SE DEVE SER.
Roberto 27 de março, 2020 | 12:49
ISTO TEM QUE SER MELHOR APURADO, COMO UMA PESSOA OU DONO DE UMA EMPRESA DEIXA ALGUÉM COM CATEGORIA DIFERENTE DIRIGIR E CONTROLAR UMA MAQUINA DESSA, TEM QUE SE APURAR QUE SE ESTES POPULARES QUE FICARAM COMO TESTEMUNHA SÃO AMIGOS DO MOTORISTA, SE O MOTORISTA ESTAVA NA CONTRAMÃO OU TENTOU DESVIAR EM ALGUM MOMENTO E TELA ATINGIDO , MUITO ESTRANHO ISTO, A UNICA COISA QUE SEI, É QUE MORTO NÃO FALA, E NÃO TERÁ A VERSÃO DELA! SÓ QUE SEJA FEITO A JUSTIÇA, PQ ANDAR COM UMA MAQUINA DESTE TAMANHO EM VIA PUBLICA SEM A QUALIFICAÇÃO NECESSÁRIA JÁ É UMA IRRESPONSABILIDADE , ESTA TODO ERRADO .

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO