Indústrias se unem para doar respiradores para a saúde de Minas

O objetivo é arrecadar o montante de R$ 65 milhões para a aquisição dos respiradores

Divulgação


Fiemg mobiliza empresários para compra de equipamentos que vão ampliar o número de respiradores da rede pública em 15%

A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) informa que mobiliza empresários mineiros para viabilizar a doação de mil respiradores para a rede estadual pública de Saúde. Os aparelhos adquiridos serão entregues à Secretaria de Estado de Saúde (SES), que irá definir a distribuição em suas unidades em todo o Estado. Os equipamentos são fundamentais para o tratamento e combate da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O objetivo é arrecadar o montante de R$ 65 milhões para a aquisição dos respiradores. A Fiemg destaca que já captou R$ 15,5 milhões e segue trabalhando para atingir a meta e entregar os equipamentos o mais breve possível. Segundo dados da SES, os novos aparelhos representam 15% do número total de equipamentos que o estado possui atualmente.

"Entendemos a necessidade de apoiar as unidades de saúde do Estado, pois sabemos que não há a quantidade necessária de respiradores para o tratamento dos casos que poderão vir a acontecer. Vamos atuar no sentido de apoiar os mineiros, para minimizar os efeitos dessa pandemia", disse o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe.

A doação pode ser feita via bancoSicoob (756), agência 3330, conta corrente 10.841-3, titularidade Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, CNPJ: 17.212.069/0001-81. Mais informações pelo site fiemg.com.br/coronavirus.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO