Ônibus atenderão com regras e horário especiais, em Ipatinga

Os ônibus não poderão rodar com passageiros em pé, só receberão pessoas até o limite de cadeiras

Arquivo DA


Os ônibus não poderão rodar com passageiros em pé e só receberão pessoas até o limite de cadeiras

O secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Ipatinga, Agnaldo Bicalho, informou nesta segunda-feira (23) algumas regras para a circulação de ônibus na cidade. Na semana passada, a administração municipal, em conjunto com a Saritur, anunciaram alterações no quadro de horários, adaptado com a frequência de domingo, medida que estava em vigor desde o dia 21.

Os ônibus não poderão rodar com passageiros em pé, só receberão pessoas até o limite de cadeiras. Ao completar esse limite, um novo veículo fará aquela rodagem, buscando quem ficou no ponto. “No horário de pico vamos restabelecer os horários de dias normais, os dias uteis. Das 6h às 8h, 15h às 18h e 23h às 24h teremos horário normal, para atender o pessoal da indústria e quem trabalha no setor hospitalar. Dos demais locais, o pedido é que as pessoas evitem, não saiam de casa, não coloquem sua vida em risco”, pediu.

Essa medida ocorreu em razão de um pico de passageiros anormal na manhã desta segunda-feira (23). “Era para ter sido esvaziado, mas muita gente saiu de casa sem necessidade. Muitos da gratuidade estão na rua, muitos comércios estão tentando burlar a norma e as pessoas foram para o serviço. Com isso, tivemos esse pico. Tomamos algumas medidas, o prefeito Nardyello Rocha determinou e notifiquei a Saritur com algumas medidas essenciais”, informou.

Agnaldo Bicalho assegurou que o transporte coletivo segue um rígido protocolo de higienização e controle, para barrar o novo coronavírus (Covid-19). Todos os profissionais passam por inspeção inicial, se tiver com algum sintoma, não podem trabalhar; além de higienização das mãos e do ônibus, que passa por processo de limpeza, seja no fim do dia, ou nos intervalos das viagens.

“Mas a recomendação é que se você não é obrigado a estar no seu serviço, se não tem uma obrigação inadiável, não use o transporte coletivo, desafogue. Se tem carro e puder utilizá-lo, que vá de carro. O ideal seria não circular o transporte coletivo, mas a indústria e o hospital exigem. Vamos tentar desafogá-lo com a compreensão e participação de todos”, salientou.

Univale

O transporte intermunicipal também teve seu horário alterado. A Univale mantém o quadro de domingo, mas com um pouco mais de veículos na parte da manhã e noite, para atender quem continua trabalhando, a exemplo da indústria. A empresa manterá constante avaliação para identificar a necessidade do transporte.
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Eu 26 de Março, 2020 | 08:38
Queria saber porque a usina está trabalhando normalmente. Lá tem aglomeração de pessoas que podem trazer o vírus pra casa e contaminar a família. Já que o prefeito apoia o recolhimento porque não manda parar as atividades da usina?

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO