Coronavírus: como medida de emergência, MEC libera estudantes de saúde para atuação no combate ao Covid-19

Atividade valerá como carga-horária e pontuação para residência

Divulgação


Para combater a pandemia do coronavírus, os estudantes serão alocados para unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades

Estudantes dos cursos de graduação de universidades brasileiras poderão atuar para combater o Covid-19, novo coronavírus. O trabalho será na forma de estágio e contará para a carga-horária do curso, além de valer como pontuação para ingresso nos cursos de residência.

Para combater a pandemia do coronavírus, os estudantes serão alocados para unidades básicas de saúde, unidades de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades.

Os selecionados deverão atuar, exclusivamente, nas áreas de clínica médica, pediatria, saúde coletiva e apoio às famílias, segundo o Ministério da Educação (MEC).

De acordo com a medida publicada em portaria na edição extra do Diário Oficial da União, a decisão vale para alunos de Medicina que cursam os últimos dois anos da graduação e para alunos de Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia que estão no último ano do curso. Conforme o comunicado, a permissão é temporária enquanto durar a emergência em saúde pública.

Durante o trabalho, os estudantes serão supervisionados por profissionais registrados em seus conselhos e pela orientação docente realizada pela Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS).

"Caberá ao Ministério da Saúde a seleção, a capacitação e a alocação dos alunos após articulação com os órgãos de saúde estadual, distrital e municipal", explicou o MEC, em nota.

*Com informações da Agência Brasil

(Brenda Chérolet - Agência Educa Mais Brasil)
Encontrou um erro, ou quer sugerir uma notícia? Fale com o editor: falecomoeditor@diariodoaco.com.br

Comentários

Aviso - Os comentários não representam a opinião do Portal Diário do Aço e são de responsabilidade de seus autores. Não serão aprovados comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes. O Diário do Aço modera todas as mensagens e resguarda o direito de reprovar textos ofensivos que não respeitem os critérios estabelecidos.

ENVIE O SEU COMENTÁRIO

LEIA MAIS